sábado, 10 de setembro de 2011

Obrigado, Rogério Ceni. Você é 1000

Há momentos nessa vida que merecem ser registrados e guardados a sete chaves. No esporte não é diferente.

Os títulos mundiais do São Paulo, em 1992, 1993 e 2005, as coquistas das Copas do Mundo pela seleção Brasileira, em 1994 e 2002, o retorno de Ronaldo (fenômeno) ao futebol brasileiro, defendendo a camisa do Corinthians, o gol de número 100 de Rogério Ceni, uma marca incrível se tratando de um goleiro, dentre outras situações inesquecíveis que pude acompanhar, graças a Deus, ficarão eternamente guardados na minha memória.

A última, no entanto, aconteceu na quarta-feira passada, feriado de 7 de setembro, e teve um gostinho especial para mim, principalmente porque estive presente. O São Paulo bateu o Atlético-MG, no Morumbi e assumiu, provisoriamente (porque no dia seguinte o Corinthians venceu o Flamengo e voltou à primeira posição na tabela), a liderança da competição.

Porém, o resultado foi o que menos interessou aos mais de 60 mil presentes no estádio do Tricolor Paulista. A torcida são-paulina, e eu me incluo nessa, queria mesmo era festejar a marca dos 1000 jogos do goleiro artilheiro Rogério Ceni.

A diretoria do clube preparou uma festa bonita que começou desde a entrada no estádio. Para todos os pagantes que foram assistir ao espetáculo foi dada uma bendeira e uma braçadeira de capitão com mensagens parabenizando o jogador são-paulino.

Queima de fogos, músicas a gosto do goleiro e dois telões enormes passando o DVD comemorativo dos 100 gols foram as surpresas que incendiaram as arquibancadas. Por sinal, o torcedor também fez a sua parte. Além de lotar o estádio, não parou um só minuto de ovacionar o ídolo.

Veja o vídeo gravado de dentro das arquibancadas com a festa tricolor

video

Rogério Ceni merece todo o respeito daqueles que acompanham futebol, independentemente de ser ou não são-paulino. É um dos poucos jogadores no mundo que criou uma identidade de amor ao clube e que permaneceu por tanto tempo vestindo uma única só camisa.

E é por isso que eu, mesmo que atrasado, venho fazer uma homenagem ao maior goleiro artilheiro do mundo.

Parabéns, Rogério Ceni. É uma tremenda satisfação poder ter acompanhado sua carreira desde o seu primeiro dia de jogador de futebol profissional. Terei o maior orgulho em dizer aos meus filhos, netos e quem sabe até bisnetos, que vivenciei a "era Rogério Ceni" e que estive no estádio no seu jogo de número 1000 da carreira.

Obrigado!

video

Nenhum comentário: