segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A decepção...


Andei ouvindo muito nos programas esportivos que aconteceram depois do clássico entre São Paulo e Palmeiras que a partida foi um tédio, muito truncada e sem "sal". Eu concordo.


Não existe nada mais frustrante do que um jogo, com tamanha importância para a competição mais cobiçada do Brasil, terminar em empate. E pior que isso, sem nenhum gol sequer.


A partida teve dois heróis, aliás, os de sempre: Rogério Ceni (pelo São Paulo) e Marcos (pelo Palmeiras).


Os dois goleiros fizeram ótimas defesas, principalmente Marcos que salvou o Palmeiras, no mínimo três vezes.


O jogo começou com a posse de bola para o Verdão, mas a partir dos 15 minutos de partida o Tricolor equilibrou o jogo e até chegou duas vezes com perigo, mas esbarrou nas mãos de Marcos.


O Palmeiras também teve suas chances, mas não levou tanto perigo ao gol de Ceni.


Sinceramente eu esperava uma partida mais agitada e que terminasse com vitória. Não aconteceu.


Particularmente, classifico o clássico de ontem como o "jogo decepção do brasileirão".



domingo, 30 de agosto de 2009

Richarlyson de fora...

Daqui há pouco teremos o clássico entre São Paulo e Palmeiras, no estádio do Morumbi, que estará lotado. Mai de 35 mil ingressos já foram vendidos para a torcida Sãopaulina.

O Palmeiras não contará com Claiton Xavier, que ainda se recupera de uma lesão. Por outro lado, o São Paulo, que até ontem comemorava por por poder contar com o elenco completo, poderá ficar sem Richarlyson, que se machucou no rachão de hoje de manhã.

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Sao_Paulo/0,,MUL1285214-9875,00-RICHARLYSON+DEIXA+O+TREINO+SENTINDO+DORES+E+PASSA+A+SER+DUVIDA+CONTRA+O+PAL.html

Os médicos do tricolor farão mais uma avaliação antes da partida para saber se Richarlyson é desfalque ou não. Acho que ele não joga porque a lesão foi no tornozelo, um local que costuma inchar muito.

A partida começará às 16h.

sábado, 29 de agosto de 2009

Choque Rei


Sempre que há um jogo importante entre duas boas equipes, de algum campeonato relevante, fico com um "friozinho" na barriga. Será normal?

Independentemente se é uma final, semi-final, quartas-de-final, disputa da primeira colocação, enfim, não importa. O que realmente gosto é do clima gostoso de um clássico.

Não quero jamais parecer bairrista, mas acho o futebol paulista é há muito tempo o mais importante do Brasil. Os números comprovam isso. Os grandes de São Paulo são os maiores campeões Brasileiros de todos os tempos. são 14 títulos dos paulistas contra 11 dos cariocas (considerando o duvidoso título de 1987 do Flamengo).

Além do que, o último título dos cariocas na competição nacional foi em 2000, com o Vasco da Gama. Quase uma década sem que os cariocas vençam um Brasileirão. Digo isso porque neste ano de 2009 tenho certeza que não teremos um campeão do Rio de Janeiro.

Mas essa comparação toda apenas fiz apenas para justificar o rótulo de que os clássicos de São Paulo são sempre muito mais empolgantes de assistir, principalmente pelo bom planejamento dos clubes. Acho também que os melhores jogadores estão aqui em São Paulo.

Se ainda assim, com tudo que citei, ficou alguma dúvida, te digo que neste próximo domigo veremos um jogo entre duas equipes que disputam, rodada a rodada, a liderança da competição. Melhor dizendo, brigam diretamente pelo título. Falo de São Paulo e Palmeiras.

Assisti diversos jogos entre as duas equipes, todas emociantes, mesmo as que terminaram em empate. E olha que nem sou tão velho assim.

Mas de todos os jogos importantes que vi entre as equipes, esse foram os mais marcantes:

No ano de 1992, em partida valendo pelas finais do Campeonato Paulista, assisti a primeira de todas que me emocionei. Eu era muito pequeno, mas já era torcedor do São Paulo, e pude ver uma vitória sensacional do tricolor por 4 a 2, com uma atuação impecável de Zetti e Rai. Ou seja, se o goleiro Zetti fez ótima partida significa que o Palmeiras jogou muito. E realmente jogou, mas o São Paulo era uma máquina nessa época.

Mas também tem um jogo que marcou muito para mim. Dessa vez de forma triste. Em 1993, pela semi-final do campeonato Brasileiro o Palmeiras venceu por 2 a 0, jogando um futebol lindo de assistir. O São Paulo embarcou dias depois ao Japão para disputar o Mundial Interclubes, no qual venceu a equipe do Milan por 3 a 2. Prefiro acreditar que a derrota para o Palmeiras foi porque o tricolor estava com a cabeça já em Tóquio. Pura ilusão!

Em 1994, pelas oitavas-de-final da Taça libertadores da América, o São Paulo, ainda em fase fenomenal, venceu o verdão por 2 a 1, com outra boa atuação do goleiro Zetti. Essa partida me recordo como se fosse hoje.

Mas eu duvido que os Palmeirenses se esquecem daquela partida pelo extinto Torneio Rio-São Paulo em que o craque Alex marcou um verdadeiro gol de placa em cima de Rogério Ceni. Que golaço! claro que na hora eu não gostei nada nada, mas hoje, vendo os vídeos e analisando de forma mais imparcial, é impossível negar que o Palmeiras deu um verdadeiro baile no São Paulo. Aliás, amigos palmeirenses, vejam o link abaixo onde o golaço do craque Alex é narrado pelo mestre do rádio, José Silvério.

http://www.youtube.com/watch?v=jdp2qzVGaDc

Foram vários os jogos em que marcaram o clássico chamdo de "choque rei", mas em 2005 o São Paulo montou uma equipe fantástica, comandada por Paulo Autuori, com uma união semelhante àquela da era Telê. Opa, apenas semelhante, que fique claro! E foi neste mesmo ano, pela Taça Libertadores, mais uma vez, que o São Paulo venceu as duas partidas que o classificou para as quartas-de-final. A primeira partida foi no Palestra Itália, onde o lateral direito do Tricolor, Cicinho, acertou um belo chute de fora da área na "gaveta" esquerda de Marcos e levou o São Paulo à vitória. No segundo jogo, 2 a 0 para o São Paulo com um gol do goleiro artilheiro, Rogério Ceni.

Mas enfim, não da para citar todos os jogos, aliás, quem quiser relembrar alguma partida entre as duas equipes basta deixar um comentário. Seria muito bacana.

Amanhã o Morumbi certamente estará lotado e o espetáculo será não só nas arquibancadas, mas principalmente dentro de campo, onde duas grandes equipes - na minha opinião as duas com mais chances de conquistar o título - farão o duelo mais importante da competição, pelo menos até o momento.

Sem contar que veremos que veremos os únicos atletas que realmente jogam com amor à camisa. Rogério Ceni pelo São Paulo e Marcos pelo Palmeiras. O clássico já é mais valioso só pelo fato de carregar duas estrelas fundamentais para o futebol mundial. De um lado Marcão, um goleiro humilde, que conquistou torcedores não só do seu clube, mas até dos seus rivais, por ter um coração maior do que o planeta. sem contar que foi um dos principais responsáveis pela conquista da Copa do Mundo de 2002. Por outro lado, Rogério Ceni, polêmico por suas declarações que muitas vezes soam como arrogantes, mas que na verdade é um cara sensacional. Um goleiro três vezes Campeão da Libertadores, três vezes campeão do Brasileiro e campeão Mundial da Fifa. Recordista na artilharia de goleiros que fazem gols. Ou seja, veremos um show de futebol neste domingão.

Como dizem por aí, "haja coração".

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Situação "Love"


Se tem algo que me irrita profundamente no futebol é a indefinição de uma negociação.


Há pouco tempo tivemos o caso do Muricy que estava sendo rondado por várias equipes do Brasil, mas que já tinha manifestado sua vontade de fazer parte da equipe do Palmeiras. Até aí, tudo certo. O que acho desagradável é a forma como a questão "financeira" é tratada como prioridade. Acho até que poderia ser realmente uma questão de maior pesa na decisão. Quem não quer ganhar mais? Mas se dinheiro está em primeiro lugar então não ande por aí dizendo que ama tal clube. Isso vejo muito por aí.
Dizem as más linguas que o treinador do Palmeiras anda falando que foi torcedor do clube quando criança. Se for verdade, qual o motivo do comentário? E porque o treinador chegou a negar a primeira proposta que o clube fez a ele? Onde está o tal "amor"?

Amor à camisa tem o Riquelme que joga praticamente de graça pelo Boca Juniors, por gratidão e Paixão.

Amor à camisa é uma atitude que vejo do Veron, que doa à categoria de base do Estudiantes, metade do seu salário, com o intuito de dar melhores condições a aqueles que servirão ao elenco no futuro.

Wagner Love já disse diversas vezes que tem carinho pelo Verdão, mas até agora não cofirmou sua negociação com o clube. E sabe por quê? Simplesmente porque espera propostas mais $interessantes$ de outros clubes, inclusive da Europa. Ou seja, de "love" essa nessa negociação não tem nada.

Acredito que o futebol vive neste momento uma situação em que 99% dos jogadores e técnicos amam apenas o dinheiro, e nada mais. Amor à camisa acabou faz tempo. Tempo esse que eu não "vivi" para contrar...

Foto: www/globoesporte.com / Getty Imagens

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Defederico no Timão


O Corinthians apresentou ontem o argentino meia-atacante Matias Defederico que atuava no Huracán.

Sinceramento não conheço o futebol desse jogador, para ser mais sincero ainda, só conheci o meia depois que a diretoria corinthiana se interessou pelo atleta.

Dizem por aí que Defederico é um jogador com características muito parecidas com o craque Messi. E por isso obviamente a expectativa / pressão da torcida corinthiana aumenta em relação ao desenpenho do atleta.

Mas se Defederico jogar o tanto que é otimista, a torcida pode ficar tranquila que ele vai render muito. Na sua primeira entrevista à imprensa brasileira o novo camisa dez alvinegro disse que a meta é conquistar a Libertadores do ano que vem, no centenário do Timão. 'Sei que o Corinthians é um dos maiores clubes da América do Sul. Vai ser muito bom jogar aqui. Quero ganhar a Libertadores no ano que vem'. E não hesitou em se auto-elogiar, 'sou um jogador rápido, habilidoso e que tem muita raça', disse.

Mas não será simples para o jogador. A torcida do Corinthians cobra muito e, no mínimo, Defederico terá de ter um desempenho como o de Tévez para cair nas graças da Fiel.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

E "da-lhe, da-lhe" Porco...


Dos quatro grandes de São Paulo, apenas o verdão se saiu bem nesta rodada do Brasileirão. Jogando em casa o Palmeiras conseguiu uma importante vitória - 2 a 1 - contra o Internacional de Porto Alegre. O resultado garantiu que a equipe de Muricy segurasse o primeiro lugar na tabela, somando 40 pontos.

E para ajudar, o São Paulo perdeu do Atlético-PR, na Arena da Baixada, por 1 a 0, gol de Paulo Baier. O Tricolor, além dos três pontos, perdeu também a vice-liderança para o Goiás, que foi à Vila Belmiro e matou o Santos, vencendo por 2 a 1.

Isso torna a competição cada vez melhor e prova que não existe um único favorito ao título. E mais, o Goiás não me parece cavalo paraguaio, assim como se mostrou uma equipe muito forte na marcação e bem entrosada. Diferente do Atlético-MG, que desde os primeiros jogos em que havia assumido a liderança do campeonato eu já dizia que seria o dono do rótulo de "Cavalo Paraguaio de 2009". Hoje perdeu de 4 a 1 para o Grêmio.

O Avaí continua jogando um futebol de gente grande. Deu um show de bola jogando em casa e matou o Flamengo com um resultado elástico de 3 a 0. Já é o quarto colocado e vai dar trabalho para os primeiros colocados.

Destaco, nesta rodada, a má arbitragem de Arilson Bispo da Anunciação, que prejudicou a partida entre Corinthians e Botafogo, que aconteceu no estádio do Pacaembu. Pior para o Botafogo, claro. Mas acho que está mais do que na hora da comissão de arbitragem rever alguns conceitos de escalação de árbitros, ou até mesmo de formação desses profissionais. É inaceitável um futebol como o brasileiro não ter árbitros de qualidade para apitar grandes partidas.

Enquanto isso, na outra ponta da tabela, o Fluminense não sai do empate contra o Barueri e assume novamente a lanterna da competição. Vai cair sem nenhuma dúvida. Isso se não houver aquele jeitinho "carioca" de virada de mesa.

sábado, 22 de agosto de 2009

Disponível na Internet...

A internet é sensacional...

Recebi um e-mail de um amigo chamado Daniel, com dois vídeos em anexo. Não sabemos quem fez os vídeos. Um deles mostra como é o treinamento da seleção argentina, e no outro, o treinamento da seleção Brasileira. Obvio que foi editado por um brasileiro, sem dúvida. Mas vale a pena ver...

Segundo o tal autor desconhecido, esse é o treinamento da seleção argentina:


video


Enquanto neste outro vídeo você verá o treinamento da seleção Brasileira:


video

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Três jogos completaram a primeira rodada dso segundo turno

Realmente a rodada não poderia ter sido melhor para o São Paulo.

Depois de vencer o Fluminense, na última quarta-feira, no estádio do Morumbi, o segundo lugar ficou realmente assegurado com a derrota do Goiás para o Náutico, no estádio dos Aflitos. A partida terminou em 2 a 0 para a equipe da casa.

O Cruzeiro consegue respirar vencendo de virada a equipe do Flamnego, no estádio do Maracanã, por 2 a 1.

Já o Atletico-MG, jogando em casa, não passa de um empate em 2 a 2 contra a equipe revelação da cometição, o Avaí.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

E no Brasileirão...


No Beira-Rio o Corinthians arrancou um ótimo resultado diante do Internacional. Ótimo resultado por dois motivos:

1º Porque jogar contra o Inter no Beira-Rio nunca foi tarefa fácil para equipe nenhuma.
2º Porque o Timão, que vem de má fase, jogou sem 7 titulares.

E futebol é muito engraçado; "Quem não faz, toma". O Inter atacou o jogo todo e, de repente, quando a partida estava empatada em 1 a 1, gol de Jorge Henrique, pelo Corinthians, aliás o melhor da partida. O resultado final foi 2 a 1 para os paulistas.

No Couto Pereira, o "desesperado" Coritiba conseguiu uma importante vitória contra o Palmeiras, com um gol de Marcelinho Paraíba, aos 45 minutos do segundo tempo, de pênalti. O Palmeiras não vence há quatro jogos e pode deixar a liderança amanhã, caso o Goiás vença o Náutico. O torcedor está preocupado. Em contrapartida, o Coxa deixa a zona de rebaixamento.

Quem comemorou muito essa sequência de resultados da rodada foi o São Paulo que, no retorno do capitão Rogério Ceni, venceu o Fluminense com um golaço do volante Richarlyson (o melhor jogador da partida) e assumiu a segunda colocação da competição, com 36 pontos. Embora a partida não tenha agradado àquele que realmente gosta de assistir ao bom futebol. E quem esperava ver uma ótima partida, se decepcionou. Foi um jogo feio e chato. A equipe do Morumbi, sentindo a fraqueza do adversário, relaxou demais no segundo tempo e até se sentiu em perigo no seu campo de defesa. Enquanto isso, ao invés de ir para cima e pressionar de forma eficiente, o Tricolor carioca, que tem uma equipe muito ruim, apenas conseguiu deixar o jogo péssimo.
Mas é como dizem por aí, "o que vale são os três pontos conquistados", e o São Paulo conseguiu sua sétima vitória consecutiva.

Está mais do que na hora da torcida Tricolor, pelo menos parte dela, parar com a ignorância de não gritar o nome do jogador Richarlyson. Não é de hoje que ele tem se destacado e é um absurdo o que fazem com ele. Merece todo o respeito de sua torcida.

Outros jogos, que começaram mais cedo, terminaram da seguinte forma:

Vitória 2 x 1 Atlético-PR

Botafogo 1 x 2 Santo André
O Santo André deixa a zona de rebaixamento enquanto o Botafogo entra na turma dos desesperados.

Santo 1 x 0 Grêmio
Pouco mudou na tabela: O Santos está na 11ª posição, com 28 pontos, e o Grêmio na 9ª posição, com o mesmo número de pontos, 28.

Barueri 2 x 1 Sport
O Barueri pulou para 7º colocado, com 31 pontos. Já o Sport continua na lanterna com apenas 13 pontos ganhos.


Amanhã a rodada se completa com os jogos:

Náutico x Goiás
Flamengo x Cruzeiro
Atlético-MG x Avaí


Foto: www.globoesporte.com

"O Capitão Voltou"


Sem máscaras do "Jason" dentro do estádio, o São Paulo, que pode chegar à vice-liderança, terá a volta do goleiro Rogério Ceni

Quando a fase é boa, tudo parece dar certo.

Depois de atingir a marca de oito rodadas sem perder no Campeonato Brasileiro, o São Paulo terá novidade no primeiro jogo do segundo turno que acontecerá hoje, no estádio do Morumbi, contra o Fluminense. "A volta do capitão Rogério Ceni".

O goleiro artilheiro ficou afastado 129 dias dos gramados depois de ter sofrido uma lesão no tornozelo esquerdo, mas garante que está recuperado e pronto para vestir a braçadeira de capitão do Tricolor.

Rogério deveria ter voltado na partida do domingo passado, contra o Sport, na Ilha do Retiro, mas com muita astúcia preferiu adiar seu retorno para reestrear dentro de casa, junto de sua torcida. Aliás, ele não é nada bobo. Sabia que o jogo contra o Sport seria "pesado" e, para não ficar mal com sua torcida, inteligentemente alegou no treino que antecedeu a partida que ainda sentia dores musculares.

Não que jogar contra o Fluminense seja mais fácil. Embora a equipe carioca vive uma situação bastante delicada no campeonato, até costumo dizer que essas são as piores partidas. Geralmente os últimos colocados buscam, desesperadamente, a vitória, sem nada a perder. Portanto, parada dura para o Tricolor Paulista nesta quarta-feira.

Se o São Paulo vencer, poderá chegar à vice-liderança da competição e, pensando nisso, a diretoria do clube colocou mais de 55 mil ingressos à venda. Não creio que, numa quarta-feira, esgotem os ingressos, mas tenho certeza que será recorde de público do São Paulo na temporada.

A torcida são-paulina tem feito sua parte incentivando a equipe. Foi assim contra o Botafogo e Goiás.

E por falar em torcida. A Polícia continua proibindo que torcedores entrem no estádio usando a máscara do Jason, personagem do filme de terror americano, "Sexta-Feira 13".

Houve uma reunião na sala da diretoria do São Paulo, no estádio do Morumbi, entre dirigentes do clube como Juvenal Juvêncio - Presidente - e Marco Aurélio Cunha - Diretor Superintendente - e Almir Ribeiro, do 2º Batalhão de Choque da PM, responsável pelo policiamento nos estádios.

Segundo o representante da Polícia Militar, a proibição das máscaras se dá pelo motivo de segurança. Para ele, o que é divertido para os torcedores é um fator que dificulta o processo de identificação de possíveis marginais ou bagunceiros.


'A Polícia por enquanto não quer liberar a entrada das máscaras por entender que o sistema de policiamento está funcionando desta forma. Foram registradas apenas duas ocorrências em estádios da capital paulista no primeiro turno. Demos algumas ideias e vamos continuar tentando um acordo para conseguir a liberação', disse Marco Aurélio Cunha.

Tanta coisa mais importante para pensar, discutir e resolver e eles (PM) proibindo máscaras de terror. Inacreditável.


segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Encerra o 1º Turno do Brasileirão

Fim da primeira etapa do Campeonato Brasileiro.

Foram dez jogos , mas apenas quatro tiveram destaque especial na última rodada do 1º turno:

O primeiro jogo foi o empate do Palmeiras contra o Botafogo, jogando em casa. A partida teoricamente deveria ser muito fácil para o Verdão, mas a equipe comandada por Muricy Ramalho jogou muito mal e não conseguiu vencer.

O segundo jogo que marcou a rodada foi entre Grêmio e Flamengo. Parecia que seria um jogo duro, tanto que o pouco depois de sofrer o primeiro gol o Flamengo foi para cima e empatou a partida. Mas não suportou a força gaúcha e acabou perdendo por 4 a 1. Com esse resultado o Grêmio assume a sétima colocação da competição.

Já a terceira partida que surpreendeu foi entre Corinthians e o até então vice-líder, Atlético-MG. Quem pensou que seria uu jogo bem disputado e com domínio dos mineiros, se enganou. O timão fez uma boa partida e venceu por 2 a 0. Com o resultado o Timão sobe para a oitava colocação, com 28 pontos e tira o Galo do G-4, que passa a assumir a quinta colocação com 32 pontos ganhos.

E para finar as partidas em destaque, o São Paulo conseguiu uma vitória importantíssima na Ilha do Retiro. Vencia por 1 a 0 quando, depois de perder o segundo zagueiro por cartão vermelho (Miranda e Renato Silva), sofreu o gol de empate. Mas com uma bela roubada de bola e um arranque fantástico em direção ao gol de Magrão, Júnior Cesar conseguiu cruzar na medida para Hugo colocar o São Paulo na frente e, consequentemente, vencer a partida. Detalhe: Essa jogada foi aos 49 minutos do segundo tempo. Com essa vitória, o São Paulo termina o 1º turno no G-4, enquanto o Sport consolida sua má fase na última colocação da competição.

Outros jogos completaram a rodada:

Santo André 0 x 2 Internacional: Com esse resultado o Inter fica na terceira colocação, mas com 2 jogos a menos que os demais clubes.

Avaí 2 x 1 Náutico: O Avaí termina a rodada em sexto colocado, com 30 pontos, enquanto o Náutico permanece na zona de rebaixamento.

Fluminense 1 x 3 Coritiba: Mais uma derrota do Flu dentro de casa. Situação complicadíssima para o clube carioca que continua na zona de rebaixamento. O Coxa consegue respirar um pouco ocupando a 16ª colocação, com 19 pontos.

Goiás 3 x 2 Vitória: Ótima vitória para o Goiás que, com 35 pontos, volta à vice-liderança da competição.

Cruzeiro 0 x 0 Santos: Deus me livre. Que jogo horrível. Prefiro não comentar.

Atlético-PR 3 x 0 Barueri: Boa vitória do Furacão que já está na zona de classificação para a Sul-Americana.

Esses foram os jogos da última rodada do 1º do Campeonato Brasileiro de 2009.

Quarta-feira começa a segunda fase, no qual teremos mais jogos importantíssimos.

domingo, 16 de agosto de 2009

Empate amargo


O Palmeiras está dando mole e isso pode lhe custar o título do Campeonato Brasileiro.

De nove pontos possíveis, conquistou apenas três.

Primeiro foi o Grêmio. Claro que jogar contra os gaúchos não é parada fácil. Deu empate.

Na última quarta-feira, a equipe de Muricy empatou com o Atlético-MG. Nesse caso também acho aceitável. O Galo faz boa campanha, apesar de ser, na minha opinião, o cavalo paraguaio da vez, sem contar que o jogo teve muitos erros de arbitragem.

Hoje, jogando em casa, o Verdão tornou a empatar, pelo mesmo resultado da última partida, 1 a 1. Mas dessa vez não há desculpas. O confronto foi com a equipe do Botafogo. Inacreditável.

O Palmeiras não jogou bem e encontrou um Botafogo bastante fortalecido no sistema defensivo.

Enquanto isso, o Internacional venceu mais uma e já assumiu a segunda colocação. Ah, tem mais. O Colorado ainda tem dois jogos a menos.

A primeira colocação está ameaçada. Será que teremos duas equipes brigando pelo título de "cavalinho falsificado"?

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Atlético-MG e Palmeiras ficam apenas no 1 a 1


Encerrando a 18º rodada do Brasileirão, Atlético-MG e Palmeiras fizeram um bom jogo, no qual não houve vencedor. A partida terminou 1 a 1.

O jogo começou quente e logo aos 5 minutos o Galo abriu o placar com Éder Luis. E aos 36, ainda do primeiro tempo, Ortigoza empatou para o Verdão. A primeira etapa se manteve equilibrada até o final.

No segundo tempo as coisas mudaram um pouco. Houve pontos positivos e negativos:

Pontos Negativos: Primeiro pela terrível arbitragem de Djalma José Beltrami. Só ele não percebeu o quanto a partida estava violenta, deixando o "pau comer". Segundo pelo gramado escorregadio. Terceiro por não mandar voltar o pênalti defendido por Marcos, quando aos 14 minutos Renan Oliveira chutou e Marcos, depois de se adiantar, praticou a defesa. Se fosse o Rogério Ceni o árbitro teria voltado, no mínimo, três vezes. E quarto por o árbitro não marcar falta nas três vezes em que o goleiro Bruno, ao repor a bola, ultrapassou a linha da grande área com a bola na mão.

Pontos Positivos: Na minha opinião, o que marcou a bela partida foram as boas atuações dos goleiros Marcos, que mesmo se adiantando ao pegar o pênalti, foi ele o responsável por garantir que o verdão não saísse derrotado do Mineirão, e Bruno que estreou na equipe titular do Galo fazendo, pelo menos, duas defesas que poderiam ter resultado na vitória do adversário.

Com o empate o Palmeiras garante a permanência na primeira colocação da competição. Já o Atlético consegue subir uma posição, retomando a vice-liderança.

A próxima partida do verdão será sábado, contra o Botafogo, no estádio Palestra Itália. O Galo joga somente no domingo, enfrentando o Corinthians no estádio do Pacaembu.

Lembrando que domingo encerra o primeiro turno do Campeonato Brasileiro.




Antes do jogo...

Se tem algo que adoro sentir é o frio na barriga que dá ao ficar na expectativa de começar um grande jogo de futebol.

Hoje é uma quarta-feira em que duas grandes equipes se encontram para incendiar o Campeonato Brasileiro.

De um lado, o Palmeiras, líder da competição, tentando manter a posição. O Verdão conta com um técnico experiente no assunto de vencer competições que são decididas nos pontos corridos. Pois foi assim que Muricy Ramalho conquistou três vezes consecutivas o Campeonato Brasileiro pelo São Paulo (2006-2007-2008).

Por outro lado, o Atlético-MG, terceiro colocado, precisa vencer a todo custo se quiser pensar em título. Se vencer o verdão esta noite, no Mineirão, o Galo chegará a 34 pontos, apenas 1 a menos que o adversário.

Tenho certeza que será um jogão de bola. Tem tudo para superar a partida, que na minha opinião foi a melhor do campeonato até o momento, entre São Paulo e Goiás que aconteceu no último domingo, no Morumbi.

Casa e descasa, casa e descasa...


Não é a primeira e tenho certeza que não será a última vez em que Romário, depois de se aponsetar, retorna ao futebol.

Dessa vez o baixinho largou o cargo de dirigente do América para vestir a camisa 11 do clube. Quer dizer, não creio que ele largará o cargo no qual ganha seu troco. Pelo contrário.

Ainda não me convenci que a decisão aconteceu só porque ele havia prometido ao pai, já falecido, que vestiria a camisa do clube carioca.

Menos de um mês atrás, o craque foi preso por não pagar pensão alimentícia à ex-esposa e, com muitos processos, inclusive por pintar pessoas famosas, ligadas ao esporte, nas portas de um bar que tinha no Rio de Janeiro, Romário mergulhou numa dívida enorme no qual foi obrigado a leiloar uma de suas coberturas na Barra da Tijuca. O apartamento foi leiloado por R$ 8,01 milhões .

E por isso, possivelmente Romário terá duas funções dentro do clube. Uma é a de dirigente e a outra, que assume a partir de hoje, é a de fazer gols. Bom, de fazer gol ele entende.

Mas o que irrita é a falsa choradeira de todas as vezes em que Romário anuncia que vai parar. Fazem aquela baita despedida e, de repente, como uma fenix que resurge das cinzas, o atacante, já de cabelos brancos, retorna ao futebol. Inacreditável.

Basta saber quando vai parar novamente o jogador de 43 anos. Melhor ainda, a curiosidade é: quando ele retornará mais uma vez? Talvez com 50, 60, 70 anos? Sei lá.

É um tal de casa e descasa, casa e descasa...

Futebol ou Vale-Tudo?


Teoricamente deveria ter sido um baile dos brasileiros em cima da humilde seleção da Estônia. O que não aconteceu.

Para que esperava uma festa, assistiu a uma partida violenta e com apenas 1 gol. Emoção zero!

O Brasil venceu por um magro resultado de 1 a 0, com gol de Luís Fabiano que, ao encerrar o primeiro tempo, reclamou muito:

'É uma equipe muito violenta. Eles estão chegando na maldade', disse o atacante brasileiro.

Obviamente não assisti o jogo, até por questões que já cansei de dizer aqui no blog, mas segundo os portais que andei lendo, o clima foi totalmente de guerra, muito contrário do propósito da partida que o nome mesmo já diz: Amistoso.

Veja no link abaixo detalhes da partida:


O próximo desafio da equipe de Dunga será contra a Argentina, pelas Eliminatórias. Talvez essa partida eu assista. Se não tiver outro jogo melhor na televisão.


Foto: Agencia EFE / http://www.globoesporte.com/


terça-feira, 11 de agosto de 2009

Inter retorna com força total


Quem pensou que o Internacional estava morto, se enganou.

Depois de conquistar a Copa Suruga, no Japão, o Colorado voltou ao Brasil e, com muita naturalidade, voltou a fazer parte do G-4 após vencer o Sport, por 3 a 0, no estádio Beira-Rio.

O resultado não é de surpreender ninguém, pois o Leão ocupa a lanterna da competição, com apenas 13 pontos. Já o Inter, mesmo sem jogar três partidas pelo brasileirão enquanto esteve no Japão, conseguiu manter o 4º lugar até ontem, pois o São Paulo, em ascensão venceu o Goiás e passou a equipe gaúcha. Mas o Tricolor mal pôde sentir o gostinho de permanecer no G-4, pois hoje os gaúchos, depois da vitória em casa, assumiram novamente o posto de quarto colocado. Detalhe: com dois jogos a menos que todos.

Futebol muda muito e tudo pode acontecer, principalmente porque ainda resta um turno inteiro e a capacidade de manter a regularidade é para poucos. Mas é muito certo que o Inter, ao lado de Palmeiras e São Paulo, figura como um dos favoritos ao título.

Os gols da partida de hoje foram marcados por Giuliano, Sandro e D’Alessandro.

A próxima partida do Colorado será no sábado, contra o Santo André, fora de casa. O Leão terá outra parada dura. Enfrentará, em casa, a equipe do São Paulo, no próximo domingo.


domingo, 9 de agosto de 2009

Reação Tricolor


Ontem cheguei a comentar que o jogo que marcaria a 18º rodada do Campeonato Brasileiro seria entre São Paulo e Goiás, no Morumbi.

Falei isso pela ascensão das duas equipes ns competição. Simplesmente por isso.

A partida teve início às 18h30 (Brasília), mas às 17h eu já estava dentro do estádio, acompanhado pelo meu irmão e minha cunhada, observando a chegada da torcida São-paulina.

Antes mesmo de chegar ao Morumbi, comentei com meu irmão que essa partida traria no mínimo 25 mil torcedores e no máximo 30 mil. Foram 28 mil torcedores pagantes. Cheguei muito perto.

Outro comentário foi sobre o fato de o São Paulo mudar tão rápido de postura, pois nesse mesmo campeonato, ainda no comando de Muricy, eu vi o tricolor chegar muito próximo da zona de rebaixamento. Algo não estava certo. Nem poderia estar certo. Como uma equipe que havia conquistado um Brasileirão no ano anterior de repente caiu tanto de produção? Ninguém sabe. Há quem diga que foi um boicote dos jogadores para derrubar o técnico. Prefiro não acreditar nisso.

Não nego a minha paixão pelo São Paulo. Isso todos sabem. Mas também nunca fui parcial ao falar do time do meu coração. Assim sendo, critiquei muito a forma como o São Paulo estava jogando. Principalmente a falta de vontade dos jogadores Hernanes, Jorge Wagner, Washington, Dagoberto e companhia. E se a situação era ruim, ficou muito pior ao perder Rogério Ceni - por contusão - e o técnico Muricy Ramalho - que foi demitido do cargo. Era o começo de uma fase ruim que parecia não ter fim.

Mas como eu já disse muitas vezes neste blog, o futebol é como uma caixa de surpresas. Do mesmo jeito que o São Paulo caiu de uma hora para outra, subiu como um foguete.

Hoje, no Morumbi, aconteceu não só a melhor partida da rodada, mas a melhor do Campeonato Brasileiro até o momento.

O São Paulo parecia uma máquina e começou a partida a todo vapor. Nem na brilahnte campanha dos anos anteriores em que conquistou o campeonato (2006/2007/2008) eu vi um time com tanto brio como o de hoje. Nesta partida, sobrou vontade, garra e determinação por parte dos atletas tricolores.

Só no primeiro tempo, foram duas bolas no travessão do goleiro Harley - Richarlyson e Junior César.

A pressão foi do começo ao fim, mas somente no finalzinho do primeiro tempo é que Washington, após receber um ótimo cruzamento na pequena área, cabeceou para o fundo da rede, abrindo o placar.

Mesmo com todo o domínio do tricolor na partida, pensei que o segundo tempo seria um pouco diferente, com o Goiás atacando muito mais que o São Paulo. Esperava um tricolor recuado e jogando nos contra-ataques. Me enganei. Assisti a uma equipe muito diferente daquilo que estava acostumado.

O São Paulo não parou um só minuto. Até ampliar o placar com um gol de Jorge Wagner - bastante merecido por tudo que fez no jogo. Mas mesmo vencendo por 2 a 0, o domínio da partida continuou com o time da casa.

Se a equipe deu um show dentro de campo, a torcida fez sua parte cantando sem parar, até mesmo quando Bruno descontou para os visitantes.

Geralmente, uma equipe vencendo por 2 a 1 tende a se fechar e segurar o resultado. Mas hoje o São Paulo não queria apenas ganhar, mas sim mostrar a todos que a boa fase voltou e que os jogadores criticados no inicio da competição são competentes e capazes de reerguer a equipe. Embalado pelos grites da torcida, Borges fez o trerceiro para o Tricolor.

Hernanes, Jorge Wagner, Dagoberto e Richarlyson fizeram uma partida impecável. Aliás, mais uma. Mas os destaques dessa vez, na minha opinião, ficaram para Miranda, que foi incrível em desarmes que poderiam resultar em gol do Goiás, e Júnior César, que "comeu a bola". Digamos que ele estreou hoje no São Paulo. Fez uma partida inacreditável.

A partida terminou 3 a 1 para o São Paulo, que assume a 4º colocação, com 30 pontos. E, se continuar nessa toada, devo concordar com a torcida: " O campeão voltou".

Foto: http://www.globoesporte.com/

Até quando veremos atletas morrendo dessa forma?

Notícia triste.

Não é primeira vez que escutamos falar que um jogador de futebol morreu, ou quase morreu, por problemas no coração. No Brasil tivemos um caso triste. No dia 27/10/2004, o São Caetano jogava contra o São Paulo, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, quando o zagueiro Serginho sofreu uma parada cardíaca e morreu.

Dessa vez, a vítima por problemas cardíacos foi o zagueiro e capitão do Espanyol, Dani Jarque. O jogador, de 26 anos, foi encontrado morto neste sábado, 8, no quarto do hotel onde a equipe se concentrava para uma partida amistosa, em Coverciano, na Itália.

Veja o link do Globo Esporte:

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/espanhol/0,,MUL1259853-9845,00-CAPITAO+DO+ESPANYOL+MORRE+DE+ATAQUE+CARDIACO+EM+HOTEL.html


Não podemos aceitar uma coisa dessa no esporte. Com tanta tecnologia e a medicina tão avançada, a saúde dos atletas deveria ser, no mínimo, muito bem controlada, observada, analisada. É muito triste saber que isso ainda acontece. Negligência é o nome que dou ao departamento médico de cada equipe de futebol, ou de qualquer outro esporte, que "permite" acontecer uma tragédia dessa.

Encerro o texto como comecei: NOTÍCIA TRISTE

Foto: Agência AFP / www.globoesporte.com

sábado, 8 de agosto de 2009

O Campeonato Brasileiro não pára...

A 18º rodada do Campeonato Brasileiro começou neste sábado com três jogos já encerrados.

A primeira partida, aliás, a única que acompanhei pela televisão, foi entre Botafogo e Atlético-PR. A equipe carioca, que perdeu no meio da semana a para o São Paulo, repetiu o baixo rendimento, mas dessa vez jogando em casa, e foi derrotado pelo Furacão.

Ainda no primeiro tempo, André Lima, aquele que jogou na equipe do Morumbi e quase saiu escorraçado pela torcida tricolor, perdeu um pênalti, além de ter "furado" a bola duas vezes, no momento de concluir a gol. Jogador medilcre.

Não foi a noite do Botafogo. A partida terminou 1 a 0 para os visitantes e já se fala em crise por lá. Bom mesmo foi para o Furacão que, com a vitória, avança para a 13º lugar, com 21 pontos.

Depois de vencer o Corinthians no meio da samana, o Náutico foi à Caruaru enfrentar o Santo André. A partida não aconteceu nos Aflitos porque o Náutico perdeu seu mando de campo. Com dois gols do atacante Carlinhos Bala o Náutico conquistou os três pontos, vencendo por 2 a 1, subindo para a 16ª colocação na competição.

Jogo bom mesmo foi na Vila Belmiro. O Santos saiu na frente e abriu 2 a 0 no placar, mas seu adversário era o "fantástico" Avaí, que conseguiu reagir e empatar a partida. O jogo terminou 2 a 2.

Resultado muito satisfatório para os catarinenses que assumem, neste momento, a 5ª colocação. Já para o Santos não foi tão bom. O Peixe foi a 24 pontos, ficando apenas em 11º colocado.

Amanhã cinco jogos compõem a rodada que deve pegar fogo.

O Vitória recebe o Fluminense no Barradão e luta para se aproximar do G4, por onde já esteve em rodadas anteriores. Já o Fluminense, embalado pela boa vitória sobre o Sport que aocorreu no meio da semana, luta para fugir do fantasma do rebaixamento.

Mas o jogo dos desesperados da rodada será entre Cruzeiro (17º colocado, com 17 pontos) e Coritiba (18º colocado, com 16 pontos). As duas equipes precisam vencer para deixarem a zona dos quatro piores da competição. Até agora não entendo o que acontece com o Cruzeiro que, depois de perder a Libertadores para o Estudiantes, não conseguiu se reerguer no Brasileirão. Será que a porrada foi tão forte que matou de vez a raposa?

Flamengo e Corinthians se enfrentam no Maracanã. Se esse encontro fosse, no mínimo, um mês e meio atrás eu diria que seria um jogo de "gala". Mas ultimamente as duas equipes não andam bem e fazem a partida que eu chamo de "jogo dos intermediários". O Timão está com 25 pontos e ocupa a 8º posição. Já os cariocas estão em 12º na tabela, mas com apenas 1 ponto de diferença dos paulistas - 24 pontos. Ronaldo não joga para o Corinthians e a única atração da partida será Adriano.

Será um jogo tão truncado que eu prefiro nem opinar no resultado.

Barueri e Grêmio se efrentam na Arena Barueri. Jogo muito bom de se assistir. O Barueri ocupa a 9ª posição e o Grêmio, a 7ª posição, mas as duas equipes têm o mesmo número de pontos na tabela - 25 cada. Isso nos garante um jogo bastante equilibrado com duas equipes buscando se aproximar cada vez mais - ou quem sabe até entrar - do G4.

Adoraria acompanhar esses jogos com bastante atenção, mas estarei presente no estádio do Morumbi para assistir São Paulo e Goiás. Um confronto que tem tudo para ser a partida de destaque da 18ª rodada.

O Tricolor, invicto há seis partidas, somando quatro vitórias consecutivas, ocupa a 6ª colocação, mas pode avançar para o grupo dos quatro melhores se conseguir vencer amanhã. Já o Goiás vive um momento muito bom e, se vencer o São Paulo, poderá atingir os 35 pontos, colando no líder Palmeiras que possui o mesmo número de pontos (35).

Será um ótimo jogo e uma eletrizante rodada de Campeonato Brasileiro.

Miranda sai? Lugano volta?


Nem mesmo o São Paulo conseguiu escapar da "onda" de transferências de jogadores brasileiros ao futebol do exterior.

Primeiro foi o Eduardo Costa, que assinou sua rescisão de contrato na noite de quinta-feira. O volante vai fazer parte do Mônaco, da França. Segundo a assessoria do atleta, Eduardo deve viajar neste sábado, para assinar com o novo clube e fazer os exames necessários para iniciar suas atividades.

'Não foi fácil me despedir dos companheiros porque fui muito bem tratado por todos nesse período em que fiquei no São Paulo. Agradeço muito aos funcionários, à diretoria e à comissão técnica por tudo e vou levar o São Paulo no meu coração. Nesse período aprendi que o clube é o que é hoje pela capacidade e competência de seus funcionários', disse o jogador ao site do Globo Esporte.

Mas o que realmente atormenta a torcida do São Paulo é a possível saída do zagueiro Miranda. A preoucupação é de se entender. Miranda, por ser um jogador inteligente, além de tranquilo e habilidoso, é considerado pela maioria um dos melhores zagueiros do Brasil. Na minha opinião é o melhor na posição.

A princípio, Miranda mantinha o discurso de que não deixaria o São Paulo por qualquer clube. Teria que ser algo de ponta. Mas parece que o zagueiro mudou de ideia.

'Para mim, seria um prazer em jogar em qualquer equipe da Itália ou da Espanha. A possibilidade de sair existe, até porque a janela de transferências está aberta. Existe muita coisa extra-oficial', explicou Miranda ao site do Globo Esporte.

A saída do zagueirão tricolor será inevitável e a diretoria sãopaulina sabe muito bem disso. Talvez por esse motivo os dirigentes do Morumbi andaram dizendo à imprensa que as portas estão abertas ao ex-atleta do clube Lugano.

Lugano está sem clube e cairia muito bem no lugar de Miranda, ao lado de André dias.

Acho bom o São Paulo tratar de correr atrás do uruguaio porque um jogador como ele não fica muito tempo "dando sopa" por aí. E na ausência de Miranda, o São Paulo precisará de um zagueiro experiente e de comando - características que Lugano tem de sobra.

Foi bom, mas poderia ter sido melhor

Em noite de estreia do craque Kaká pelo Real Madrid, o destaque ficou para Cristiano Ronaldo e Raúl.

Depois de dois meses que foi contratado pelo Real, Kaká fez sua estreia nesta sexta-feira, jogando contra o Toronto FC, com 22 mil pessoas presentes no estádio BMO Field, em Toronto.

A atuação do brasileiro não foi nada deslumbrante, mas sim o essencial para contribuir para o setor ofensivo do clube espanhol. No primeiro tempo, Kaká teve duas boas chances, com chutes de longa distância que assustaram o goleiro adversário. Sem contar que teve outra boa oportunidade, antes mesmo do Real abrir o placar, quando invadiu a área adversária e, ao cortar o zagueiro, foi derrubado. Pênalti claro que o árbitro preferiu não marcar.

Agência/AP

Vale lembrar que foi a primeira vez que o Real pôde contar com o quarteto dos novos galáticos Cristiano Ronaldo, Kaká, Raúl e Benzema atuando juntos.

No segundo tempo, o camisa 8 foi substituido por Granero.

Muito Superior à equipe do Toronto, o Real venceu a partida por 5 a 1, com atuações impecáveis de Cristiano Ronaldo e Raúl que, aliás, roubaram a "cena do espetáculo".

Assim mesmo acho que o futebol de Kaká é muito mais importante/necessário do que o futebol que Cristiano Ronaldo joga. Kaká é muito mais objetivo e, apesar da modesta atuação de hoje, tenho certeza de que ele arrebentará no Real Madrid. Fará mais sucesso que o português. Podem escrever.

Foto: www.globoesporte.com

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Resultados inesperados concluem a 17ª rodada

A 17ª rodada do Brasileirão terminou com três jogos que tiveram resultados surpreendentes.

No Maracanã o Fluminense, até então lanterna da competição, venceu o Sport, que ocupava a penultima colocação. A equipe carioca, com exceção do Conca, tem um péssimo elenco e faz uma terrível campanha, mas conseguiu uma vitória inesperada. Venceu o Sport por 5 a 1. Considero o resultado "Zebra" não pela colocação em que cada equipe ocupava na tabela, mesmo porque ser o último ou o penultimo não muda absolutamente nada, mas sim pelo resultado elástico de uma equipe que não sabia o que era vencer há 60 dias (11 jogos sem ganhar uma partida).

Na Arena Barueri, o Barueri deu um verdadeiro chocolate no Vitória. O placar terminou 4 a 0 fora o show de bola. Outro resultado inesperado. Sinceramente eu achava que o vitória pudesse sair com os três pontos.

E no Palestra Itália, o líder, mesmo sem vencer, continua líder . O Palmeiras não conseguiu passar pelo Grêmio, apesar de ter sido superior na partida toda. Errou bastante nas finalizações e apenas empatou dentro de casa. Com esse resultado, a equipe de Muricy soma 35 pontos, e a vantagem sobre o segundo colocado, o Goiás, cai para apenas 3 pontos. Já o Grêmio assume a 7ª colocação, empurrando o Corinthians para o 8º lugar.

O Campeonato está começando a esquentar, mas eu quero é ver pegar fogo.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Jogão no Palestra


Três jogos completarão a 17ª rodada do Brasileirão nesta quinta-feira. O grande destaque será o clássico entre Palmeiras e Grêmio, que acontecerá no estádio Palestra Itália, às 21h.

O Palmeiras que tem 34 pontos na tabela, entrará em campo para tentar manter a liderança isolada da competição.

Já a equipe Gaúcha, com 24 pontos, se vencer o Verdão, poderá avançar para a 5ª colocação, encostando no G4.

Tenho certeza que veremos uma bela partida, e meu palpite é de vitória para a equipe da casa.


Os outros jogos serão:


Barueri x Vitória
Arena Barueri - São Paulo - às 21h


Fluminense x Sport *
Maracanã - Rio de Janeiro - às 21h

* Mais um jogo dos desesperados. Lanterna contra o vice-lanterna. Meu Deus. Vai sair faísca. Pior para o Fluminense que nem a vitória o tira da zona de degola


Foto: www.globoesporte.com

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Fim da primeira etapa da 17ª rodada do brasileirão


Os seis primeiros jogos da 17ª rodada do Brasileirão, que aconteceu nesta quarta-feira, encerrou há poucos minutos. Destaque para as partidas entre São Paulo X Botafogo e Náutico X Corinthians.

No estádio do Morumbi, com pouco mais de 19 mil pagantes, o São Paulo mostrou que realmente reencontrou a boa fase. Começou perdendo por 1 a 0, mas bravamente virou a partida, vencendo o Botafogo por 3 a 1. A equipe novamente jogou muito bem, mas em em especial devo citar as atuações de Hernanes, Jorge Wagner e Dagoberto. Mais uma vez foi esse o trio de destaque do Tricolor paulista. E a torcida insiste, "O Campeão voltou".

Nos aflitos, o destaque não foi para o atual campeão da Copa do Brasil. Mas sim para uma equipe que até o começo da rodada era a vice-lanterna, o Náutico, que foi superior ao Timão, pelo menos 70% da partida. Com a derrota, o Corinthians caiu para a 7º colocação no Brasileirão.

O Avaí continua avassalador. Venceu o Santo André, na Ressacada, por 1 a 0 e agora assume a sexta posição, com 26 pontos. Já o Santo André, com 18 pontos, cai para a 15ª posição.

No Mineirão o Cruzeiro perde para o Atlético-PR e fica a um ponto da zona de rebaixamento. Já o Furacão, com a vitória, deixa de fazer parte do grupos dos quatro piores da competição e consegue respirar, avançando para 14ª colocação.

O Santos foi à Cascavel enfrentar o Coritiba e conseguiu sair com os três pontos, vencendo a partida por 1 a 0. Com o resultado, o Peixe chega a 23 pontos e sobe para a 11ª colocação. Já o Coxa entra na zona de rabaixamento, mantendo os 16 pontos.

E para encerrar, no estádio Serra Dourada, o Goiás vence o Flamengo, por 3 a 2 e confirma sua boa campanha, assumindo o segundo lugar na tabela com 32 pontos.

Mas amanhã teremos o segundo tempo dessa rodada, com mais três jogos:

Fluminense X Sport
Barueri X Vitória
Palmeiras X Grêmio

Foto: http://www.globoesporte.com/

A bola rola no Brasileirão...


Quarta-feira “quente” no fuetebol brasileiro. A 17ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2009 será marcada por partidas de todos os tipos, para todos os gostos, desde equipe que brigam pelas primeiras posições até equipes que lutam para sair da zona de rebaixamento.

Cruzeiro e atlético-PR fazem o jogo dos desesperados da rodada. A Raposa não conseguiu se reerguer depois de perder o título da Libertadores da América para o Estudiantes De La Plata, da Argentina, e busca na partida de hoje, no Mineirão, a reabilitação na competição Nacional, já que ocupa a 15ª colocação, com apenas 17 pontos. Por outro lado, o Furacão, com 15 pontos, é o primeiro dos quatro últimos colocados do campeonato, e fará o jogo de sua vida para tentar sair da zona de rebaixamento. Jogo bom.

Em Santa Catarina o Avaí recebe o Santo André. A equipe catarinense está em alta, com 6 jogos sem saber o que é derrota (4 vitórias e 1 empate). O Avaí tem a melhor seqüência do campeonato e faz uma belíssima campanha. Inesperada.

Embalado com a volta de bons resultados, o São Paulo recebe o Botafogo, no estádio do Morumbi. O Tricolor ocupa a 8ª posição na tabela, com 24 pontos, e uma vitória nesta noite poderá colocar a equipe do Morumbi muito próxima dos quatro primeiros colocados (G4). Já o Fogão, que tem um jogo a menos, segue na 13ª colocação, com 19 pontos, mas não deve vir para respeitar o São Paulo. Acho até que será a melhor partida desta noite. Assim mesmo, pela ascensão, creio que o São Paulo conquiste os três pontos, principalmente por levar a vantagem de jogar em casa.

Quem também está fazendo “bonito” neste Brasileirão é o Goiás que, com 29 pontos, ocupa a terceira colocação da tabela. Aliás, outra boa notícia para a torcida goiana é a contratação do atacante Fernandão, ex-Internacional de Porto Alegre. Mas terá pela frente o imprevisível Flamengo, que na última partida apenas empatou com o até então lanterna Náutico. Sem dúvida, para essa partida, o favoritismo é do Goiás.

Por causa da Gripe Suína, que vem preocupando principalmente no sul do país, o Coritiba mandará seu jogo contra o Santos em Cascavel. Há cinco jogos sem sentir o sabor da vitória e ocupando a 16ª colocação na tabela – 1 ponto da zona dos quatro últimos colocados -, o Coxa precisa vencer para tentar afastar o fantasma do rebaixamento que vem assombrando a equipe. Em contrapartida, o Santos, também com um jogo a menos, terá a equipe descansada para enfrentar o Coritiba e tentar os três pontos fora de casa. É uma partida que não dá para prever o resultado. Apesar do Santos estar melhor do que o Coritiba na tabela, são duas equipes imprevisíveis. Sem dúvida será um jogo chato de assistir.

O último jogo desta noite será entre o vice-lanterna Náutico e o Corinthians. O Timbu deve ir para cima do Timão, mas dificilmente ganhará os três pontos. Já pelo Corinthians, mesmo depois do tal “desmanche”, acredito numa vitória fácil sobre os donos da casa. A partida será no estádio dos Aflitos.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Pierre fica ou não?


Pouco mais de 30 minutos e duas informações contraditórias no blog do grande Juca Kfouri. Não por parte do jornalista, claro, mas sim por uma visível "briga" entre dirigente de clube e empresário de futebol que não entram num acordo e deixam a mídia esportiva, além dos próprios torcedores, sem respostas concretas.

A questão polêmica do momento é a possível saída do volante Pierre para o futebol espanhol.

O Palmeiras pode viver o drama do desmanche que o Corinthians vive, pois além de Pierre, Diego Souza e Claiton Xavier são cobiçados por equipes estrangeiras.

Veja o link do blog do Juca:


Primeiramente o empresário Luiz Alberto Oliveira garante a saída do volante e logo em seguida, muito irritado, Belluzzo, presidente do Verdão, garante o contrário.

Em quem devemos acreditar? No presidente do clube ou no empresário do jogador?
Agora, cá entre nós, não sei até que ponto é compensador trocar o Palmeiras, grande clube brasileiro, com total condições de conquistar o título nacional, para jogar no Espanyol de Barcelona.

domingo, 2 de agosto de 2009

Rogério Ceni: a superação


Sem dúvida o futebol é consequencia de bons resultados. Isso é indiscutível. Mas eu acredito muito naquilo que chamam "fase", tanto a boa quanto a ruim.

E quando uma equipe está em boa fase, tudo conspira a favor. Tudo acontece em prol dessa equipe "sortuda".

Em contrapartida, quando uma equipe não vai bem, parece que tudo dá errado ao mesmo tempo. É aquele momento em que costumam dizer a frase: "A bruxa está solta".

Um exemplo claro disso é o São Paulo. Depois de perder a semifinal do Campeonato Paulista para o Corinthians, o tricolor entrou numa verdadeira má fase e, para piorar a situação, perdeu Rogério Ceni por contusão séria, numa brincadeira que aconteceu no CT e depois perdeu o técnico Muricy Ramalho, que foi dispensado pela diretoria são-paulina após uma sequencia de resultados desagradáveis/indesejáveis.

Com uma equipe desgastada, com a ausência de Rogério Ceni e com a saída de Muricy, o São Paulo despencou na tabela e ficou, por algumas rodadas, a um ponto da zona de rebaixamento. Claro que a imprensa não hesitou em rotular a situação como uma grande crise dentro de uma das maiores equipes do Brasil. Talvez tivessem razão.

De repente, surge um tal técnico chamado Ricardo Gomes. Se o cara é bom ou não, só o tempo irá nos dizer. Talvez nem neste Campeonato Brasileiro é que saberemos, mas o fato é que com ele também chegou a paz. Pelo menos é o que mostram os números.

O São Paulo voltou a jogar um bom futebol que não jogava desde o último Campeonato Brasileiro, no qual foi conquistado pelo próprio São Paulo, em dezembro do ano passado (2008).

Quem sabe a tal "boa fase" esteja voltando ao Tricolor. Até foi anunciado, segundo o site do Jornal da Placar, pelo qual eu tenho um enorme carinho, já que fiz parte dessa família, que o craque do time, Rogério Ceni, começará a treinar novamente com a equipe principal, a partir de amanhã e, provavelmente, veremos Ceni no gol do Tricolor já no próximo domingo, dia 9, quando a equipe de Ricardo Gomes enfrentará o Goiás, no estádio do Morumbi.

Veja o link abaixo:

http://jornalplacar.abril.com.br/plantao/sao-paulo-ceni-pode-jogar-domingo-186280_p.shtml

Superação é outro fator importante que serve como motivação para todo e qualquer esporte, seja ele de grupo, como o futebol, ou individual, como a natação, por exemplo.

Ceni, sem dúvida, é a verdadeira imagem da superação.

Encerrada a 16ª rodada do Brasileirão

Para fechar a 16ª rodada do Brasileirão, no Pacaembu o Corinthians não passou do 0 a 0 contra o Avaí, graças às boas defesas do goleiro Eduardo Martini, que fez milagres para manter a invencibilidade - seis jogos concecutivos - da equipe catarinense.

No Maracanã, o Flamengo, que começou perdendo para o ex-lanterna Náutico, só conseguiu o empate aos 36 minutos do segundo tempo. Não foi um bom dia para os Rubro-Negros.

No estádio do Café, em Londrina, o Atlético-PR e o Fluminense fizeram o "jogo dos desesperados" e quem se deu bem foi o Furacão que, vencendo por 1 a 0, afundou de vez a equipe do Fluminense. Com a derrota, a equipe carioca assume a lanterna da competição, com apenas 11 pontos.

No Olímpico, um chocolate do Grêmio em cima do Cruzeiro. A partida terminou em 4 a 1, fora o baile. O resultado positivo coloca o Grêmio na 6ª colocação. Já a situação do Cruzeiro é bastante preocupante. Com 17 pontos, a equipe mineira ocupa a 15ª posição.

No Mineirão, o Atlético-MG volta a encostar no líder Palmeiras depois de bater o Coritiba, por 3 a 2. O Galo é o vice-líder e chega os 31 pontos, três a menos que o Verdão. O Coxa, depois dessa derrota fora de casa, fica a um ponto da zona de rebaixamento.

O Goiás, jogando contra o Santo André, consegue uma bela virada sobre a equipe da casa, nos acréscimos da partida. O resultado final foi 2 a 1. A vitória deixa a equipe goiana em ótima situação na tabela. Com 29 pontos ocupa a terceira colocação. Por outro lado, o Santo André fica na 14ª colocação, com 18 pontos ganhos.

Obs: Santos e Internacional deveriam completar essa rodada, porém a partida foi adiada porque o Inter disputará a Copa Suruga Bank contra o Oita Trinita, na próxima quarta-feira, às 7h30, no Kyushu Sekiyu Oil Dome, no Japão.

São Paulo vence e sobe no "elevador" do Brasileirão


Nas boas atuações de Dagoberto, Hernanes, Jorge Wagner e companhia o São paulo vence o Vitória, no Barradão, por 1 a 0 e, com 24 pontos, pula do 11º lugar para o 7º lugar.

Fica uma pergunta no ar:

O São Paulo voltou a jogar bem por que Hernanes melhorou, ou Hernanes melhorou por que o São Paulo voltou a jogar bem?

Essa resposta só saberemos no final do campeonato. Ou talvez nem saberemos.

Apesar do equilíbrio nos primeiros minutos de jogo, o São Paulo foi superior na primeira etapa da partida.

Criou mais oportunidades de abrir o placar, sendo três delas desperdiçada por Borges (aos 27, 29 e 30 minutos)

Aos 46, Jorge Wagner bate falta com perfeição mas acerta o travessão e na sequencia a bola desvia, de mal jeito, na mão esquerda do goleiro Viafra, que acaba se machucando e ficando de fora do restante da partida. Segundo os médicos do clube baiano, o goleiro sofreu uma forte luxação.

O segundo tempo começou muito parado, truncado. Nenhuma das equipes arriscou o jogo ofensivo, pelo menos até os 28 minutos, quando Dagoberto recebe boa bola de hugo, que entrou no lugar de Jorge Wagner, e chuta forte no ângulo esquerdo de Gléguer.

Um golaço do atacante Tricolor que vive sua melhor fase na equipe do Morumbi.

Daí para frente o São Paulo passou a dominar novamente o jogo e criou mais oportunidades de gols, mas não conseguiu concluir.

A torcida Tricolor, que não engoliu as provocações dos torcedores rivais do Corinthians, deixou o estádio aos gritos de "O Campeão Voltou".

Ainda é muito cedo para esboçar qualquer manisfestação de "já ganhou", mas o São Paulo tem um bom elenco e quando a equipe joga com vontade, é dificil segurar.

Já é possível ver a mão do técnico Ricardo Gomes atuar sobre a equipe do São Paulo. Jogadores como Hernanes, Jorge Wagner e Dagoberto, que foram muito criticados e até apontados pela imprensa como decepções do elenco são-paulino, estão reencontrando aos poucos o bom futebol.

Aliás, no caso do Dagoberto, parece que somente agora, depois de dois anos contratado, é que ele realmente está estreando no São Paulo. Esse é o segundo jogo consecutivo que o atacante mostra velocidade, pontaria e objetividade. Na era muricy, todo jogo em que Dagoberto atuava, deixava os gramados vaido pelo torcida. Hoje a situação inverteu.

O São Paulo está no caminho certo. O bom futebol voltou.

O próximo jogo do Tricolor será contra o Botafogo, quarta-feira, no estádio do Morumbi.

Foto: www.globoesporte.com

Riquelme no Timão?


Uma espécie de desmanche que começou com André Santos e Cristian, se estendeu com a saída de Douglas e, possivelmente, terá continuidade no Timão com as saídas do goleiro Felipe e do meia Elias.

Por enquanto não existe proposta oficial de nenhum clube, mas acho impossível segurar esses dois jogadores que estão em alta na equipe alvinegra.

Decorrente disso, na última sexta-feira a fiel torcida marcou presença no CT do Parque Ecológico em forma de protesto. Os ânimos andam esquentados.

Em meio à turbulência surge uma notícia que pode agradar a torcida alvinegra. Segundo o Blog do Neto, o argentino Riquelme poderá vestir a camisa alvinegra.

Seria verdade? Será que o jogador do Boca Juniors estaria disposto a jogar no Brasil? Até que ponto o Corinthians estaria interessado em negociar com o jogador argentino?

Veja o link do Blog: http://blogdoneto.blog.uol.com.br/

sábado, 1 de agosto de 2009

Será o começo de um desmanche?

Depois do desmanche no Corinthians, que aliás ainda não acabou e está causando problemas entre diretoria e torcida, o Palmeiras poderá ser a próxima vítima do futebol estrangeiro.

No final da partida entre Sport e Palmeiras o jogador Pierre, aliás grande volante do Verdão, revelou que "um clube" dos Emirados Árabes fez uma proposta e que ele poderá deixar o clube.

Certamente, se a proposta realmente aconteceu, Pierre não ficará no Brasil. Principalmente porque clubes dos Emirados pagam muito bem - Pierre não quis revelar o clube que o procurou.

Em entrevista coletiva depois do jogo, Muricy disse que gostaria que Pierre continuasse mas que ele não tem comando nenhum sobre essa questão.

Eu acredito que uma transferência do jogador ao futebol mundial possa acontecer, independente do país, porque Pierre está fazendo um ótimo trabalho com a camisa alviverde, e não é de hoje.

Assim como Diego Souza, que até agora não entendi como não houve proposta para o jogador deixar o país.

Presente do anfitrião


Apesar de um simpático sol que resolveu aparecer em São Paulo, nesta manhã, o frio prevaleceu o dia todo, o que fez com que eu não saísse de casa, nem mesmo para ver a "cor do dia", como dizia minha querida avó.

Sem muito o que fazer, a não ser comer e ver televisão, fiquei esperando ansiosamente a partida entre Sport e Palmeiras , que aconteceria na Ilha do Retiro.

A expectativa era de uma partida bastante difícil para o líder Palmeiras, já que jogar contra o Sport em Recife nunca foi fácil, mas também de uma partida com mais ofensividade de ambas as equipes.

Minutos que antecediam o jogo pensei com meus próprios botões que a ascensão do Verdão o levaria a uma vitória, depois de um jogo difícil, mas bonito de assistir. Nada disso aconteceu.

Se enganou, assim como eu, aquele que pensou que a equipe comandada pelo novo treinador - Muricy Ramalho - atropelaria o adversário. Muito pelo contrário. O Palmeiras pouco chegou no ataque e quando chegou foi tão inofensivo quanto uma formiga é a um elefante.

Enquanto isso, o Sport atacava muito mais, mas também foi muito incompetente nas finalizações.

A primeira boa jogada do Palmeiras foi aos 23 minutos do segundo tempo, quando, sozinho, Claiton Xavier subiu no "terceiro andar" para cabecear uma bola que passou perto do gol de Magrão.

1 minuto depois, Armero cruzou uma bola para dentro da área rubro-negra e, desastrosamente, Bruno Teles, de carrinho, faz contra.

Pois é, como diz o velho ditado: "Quem não faz, toma". Se bem que nesse caso o ditado muda um pouco: "Quem não faz continua não fazendo, mas ganha um gol de graça".

Com o resultado a favor e contando com o desfalque do adversário Hamilton, que foi expulso aos 17 minutos do segundo tempo, o Palmeiras passou a dominar o jogo e quase ampliou o placar aos 31 minutos quando, de fora da área, Cleiton Xavier disparou uma bomba para o gol adversário, mas com muito reflexo Magrão desviou para escanteio.

Aos 43, Claiton Xavier, mais uma vez, recebeu dentro da grande área e chutou por cima do gol de Magrão, mandando a bola direto para as arquibancadas. Mataria de vez o Sport.

Mas o jogo já estava ganho e bastavam apenas mais alguns minutos para o Palmeiras, aos gritos de "olé'" emitidos por uma pequena torcida alviverde, confirmasse a vitória.

Aliás, uma vitória magra e sem graça, mas que valeram os importantes três pontos.

O Verdão é o líder - isolado - do Brasileirão com 34 pontos.

Foto: www.globoesporte.com