quinta-feira, 30 de julho de 2009

Noite de Dagoberto. O São Paulo acordou?


Em noite inspirada, Dagoberto faz dois gols na vitória do São Paulo sobre o Grêmio por 2 a 1, no estádio do Morumbi.

Confesso que não esperava uma partida tão boa, não pelo desempenho do Grêmio, mas sim pelo São Paulo que ainda não havia feito uma grande partida neste brasileirão, exceto contra o Cruzeiro, no qual venceu por 3 a 0.

Parece que o Tricolor resolveu acordar. Será?

A equipe comandada por Ricardo Gomes jogou um bom futebol do começo ao fim da partida. Se fosse para dar notas aos jogadores daria, sem nenhuma dúvida, 8,5 ao Jorge Wagner, Richarlyson e Miranda; 7,5 ao Júnior César, Hernanes e André Dias; e finalizaria com 9 ao Dagoberto que além de se movimentar muito bem, dando velocidade ao ataque Tricolor, marcou 2 gols que levaram a equipe do Morumbi à vitória.

São 3 pontinhos conquistados dentro de casa que colocam o São Paulo novamente na briga pela vaga na libertadores do ano que vem. E tem mais, se o São Paulo vencer os próximos três jogos, não tenho dúvida que voltará a brigar pelo título.

O próximo jogo do São Paulo será no domingo, no estádio Barredão, onde enfrentará o Vitória. Mesmo com a derrota para o Avaí nesta última quinta-feira, por 4 a 0, a equipe baiana não costuma dar mole dentro de casa e será parada dura para a equipe do Morumbi.

Se o Tricolor paulista conseguir vencer no domingo encostará no próprio Vitória, que hoje possui 24 pontos na tabela, se aproximando cada vez mais dos primeiros colocados.

O São Paulo, com 21 pontos, ocupa a 11ª colocação.

Outro grande jogo aconteceu nesta noite de quinta-feira, no Maracanã, onde o Flamengo bateu o vice-líder Atlético-MG, por 3 a 1, de virada e jogando um futebol bonito e com raça. Do jeito que a torcida flamenguista gosta.

A equipe mineira abriu o placar logo aos 2 minutos de jogo, e dava "pinta" de que conquistaria os três pontos, mas o Mengão virou, na raça, com gols de Léo Moura, Kléberson e Everton.

Com a vitória os rubro-negros chegaram aos 23 pontos, assumindo a 7ª colocação da competição.

Das nove equipes que hoje ocupam posição que classifica para Sul-Americana, apenas quatro brigarão por vaga na libertadores, são eles: Vitória, Flamengo, São Paulo e Grêmio. O Corinthians está em fase de desmanche e deve cair mais algumas posições, mas já está classificado para a competição continental. Já as equipes do Avaí, Barueri, Santos e Santo André devem brigar entre si para permanecer em posições classificatórias para a Sul-Americana do ano que vem.

Tenho leve impressão de que veremos um clássico carioca na Série B do Brasileirão do ano que vem. Preciso dizer que será entre Botafogo e Fluminense?

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Resultados dessa "Quarta-feira" de futebol

O Corinthians não perdeu a partida contra o Santo André, que aconteceu há pouco, em São José do Rio Preto, porque contou o fator sorte, por três vezes:

1º Porque a equipe do Santo André é péssima em finalizações.

2º Porque tem um goleiro fantástico chamado Felipe. Fez, no mínimo, cinco importantes defesas.

3º Porque o gol de empate foi de um pênalti que, na minha opinião, não existiu.

O Santo André foi superior a partida toda e por muito pouco o Timão não perde a partida, o que complicaria sua sua situação na tabela.



No estádio dos Aflítos, o Santos venceu o Náutico, por 2 a 1, com um gol de Neymar nos acréscimos.

O Palmeiras, com estreia de Muricy no comando, vence o Fluminense e segue líder da competição, com 31 pontos.

Jogando no Mineirão, o Cruzeiro consegue uma vitória sobre o Sport com um gol de Kléber, no finalzinho da partida. "Salvo pelo gongo".

O Internacional de Porto Alegre passou um sufoco enorme jogando dentro de casa, mas conseguiu a vitória em cima do Barueri, por 3 a 2.

Coritiba e Botafogo não passaram do 2 a 2.

Esses jogos valeram pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Casão" de volta. Graças a Deus


Depois de tanto tempo afastado das transmissões de jogos de futebol, Walter Casagrande Júnior está de volta à equipe de esporte da Rede Globo.

O competente comentarista se ausentou da profissão após sofrer um grave acidente de carro no bairro das Perdizes, em São Paulo, causado pelo uso de drogas. Casão permaneceu um ano em clinica de reabilitação e hoje voltou a fazer parte da equipe esportiva dentro da maior emissora do país.

Casão, indiscutivelmente, é o melhor comentarista esportivo na televisão e sem dúvida estava fazendo falta.

Na ausência de dele, Caio Ribeiro foi contratado, e se deu bem. Ganhou a confiança da emissora e hoje é um dos principais comentaristas ao lado de Paulo Roberto Falcão, que na minha opinião é muito fraco . Mas a volta de Casão é, sem dúvida, muito importante para a Globo. Por quê?

Simplesmente porque é coerente, imparcial e, além de tudo, foi jogador de futebol, sabe muito bem o que fala. Insuportável é assistir uma transmissão com Kléber Machado narrando, Paulo Roberto Falcão comentando e José Roberto Wrigth analisando a arbitragem. Meu Deus!

Kléber Machado é muito exagerado quando puxa o saco de alguma equipe ou jogador que esteja em evidência.

Falcão foi bom como jogador, e só. Seus comentários são óbvios e muitas vezes sem necessidade. Irrita.

Já o ex-árbitro José Roberto Wright é uma piada. Tem um terrível costume de querer discutir com a imagem.

Para ter uma "equipe dos sonhos" e formar um time forte para as principais transmissões, a Rede Globo deveria buscar suporte do Sportv, que faz parte dos canais GloboSat.
Adoraria ver o Jota Júnior (Sportv) narrando os jogos na Globo ao lado de Casagrande e André Rizék (Sortv), que ficariam responsaveis pelos comentários das partidas.

Enfim, como não é a realidade, me contento com o retorno do melhor comentarista esportivo da televisão brasileira.

Seja bem-vindo Casão.

terça-feira, 28 de julho de 2009

O "sobe e desce" no Brasileirão


É no mínimo muito curioso como as coisas mudam de um dia para o outro dentro da esfera do futebol.

Para explicar facilmente isso, basta analisarmos o Campeonato Brasileiro.

Equipes largam na frente e de repente caem. Outras começam por baixo e sobem inesperadamente.

Elencos conseguem títulos e dias depois se desmancham como corro roubado.

Nessa tabela, tudo indica que teremos surpresas. Claro que tratando-se de pontos corridos e por ser um campeonato tão longo, a chance de haver mudanças é muito grande. Poucos clubes conseguem manter a regularidade, até mesmo pela facilidade que há nas transferências de jogadores ao futebol mundial.

Técnico então, nem se fala. Clubes os trocam como se trocasse de roupa. É muito raro ver casos como o de Muricy, que permaneceu no camando do São Paulo por mais de três anos seguidos.

Também existe o caso de clubes rotulados de "cavalos paraguaios", que são aqueles que dão toda pinta de que serão campeões e na reta final entram numa sequencia catastrófica de derrotas, perdendo totalmente a chance de conquistar o campeonato que está disputando.

Este ano, posso estar enganado, mas acho que o Atlético-MG é forte candidato ao título de "amarelão", dentro do Brasileirão.

O Corinthians, campeão da Paulistão e da Copa do Brasil, vinha embalado e se aproximava do G4, mas perdeu peças importantes no elenco como o volante Cristian e o lateral-esquerdo André Santos, além de viver o drama da contusão - duvidosa - de Ronaldo e da possibilidade de negociação dos jogadores Felipe e Douglas com o futebol do exterior, e isso praticamente o tira da briga pelo título.

O São Paulo, hexa brasileiro e último campeão da competição, venceu as duas últimas partidas e subiu para a 11ª colocação na tabela, mas não convence e leva jeito de que será a grande decepção deste campeonato nacional.

O Inter, que iniciou de forma surpreendente tem caído a cada partida. Com certeza não será o dono do troféu.

O Grêmio ocupa uma posição intermediária no Campeonato Brasileiro e não consigo imaginá-lo campeão. Creio que nem sua torcida acredite nessa conquista. Até fez uma bela exibição na Taça Libertadores da América. Teve a melhor campanha da competição continental e chegou às quartas-de final, no qual foi desclassificado pelo Cruzeiro. Aliás, por falar em Cruzeiro...

A equipe mineira chegou à final da Libertadores com toda pinta de campeão, mas parou nos argentinos do Estudiantes De la Plata. Com um elenco entrosado e fortemente ofensivo, tem decepcionado sua torcida, ocupando o 16º lugar na tabela e brigando para não entrar na zona de rebaixamento. Parece estranho quando falo em equipe entrosada e fortemente ofensiva brigando para não ocupar a zona dos desesperados, mas é real.

Santos e Flamengo, como sempre medianos. O Mengão até esboçou permanecer no G4, mas dorou pouco e hoje ocupa apenas a 9ª posição. Provavelmente brigará por vaga na Sul- Americana, assim como o Peixe.

Já o Vitória e o Barueri estão de bem com a vida e mostram-se revelações deste Brasileirão, pelo menos até o momento. São dois clubes que jogam um futebol simples e objetivo. O grande desafio para essas duas equipes é conseguir manter a regularidade, o que não é fácil, para não ser outro clube na disputa do título de "cavalo paraguaio".

O Avaí, que me parecia que não deixaria a zona de rebaixamento, ocupa a10ª colocação na tabela, após 4 vitórias consecutivas.

Mas dentre todas as equipes, a única que mantém a boa campanha desde o começo é a do Palmeiras que vem crescendo e se fortalecendo a cada partida. Com o técnico Muricy Ramalho assumindo a equipe junto ao auxíliar Jorginho - que fez ótimo trabalho enquanto interino -, o Verdão é forte candidato ao título.

Essa reflexão é bastante peculiar, além de momentanea. Como já disse, no futebol "as coisas mudam de um dia para o outro". Por esse motivo chamam o esporte de "caixinha de surpresas".

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Belíssima matéria em homenagem ao mestre

Ontem, domingo, 26 de Julho de 2009, Telê Santana comemoraria 77 anos de idade e para homenageá-lo o programa Esporte Espetacular, apresentado na Rede Globo, fez uma matéria muito bonita e emocionante.

O ex-jogador de futebol Pintado, se emociona ao falar do grande "Mestre". Veja o link abaixo:

http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM1089352-7824,00.html

E como diz meu amigo/jornalista Wagner Belmonte, "toda e qualquer homenagem a Telê é e sempre será pequena diante da grandiosidade do trabalho dele."


domingo, 26 de julho de 2009

Goleada Verde sobre um Corinthians "amarelado"

Não foi um clássico como esperávamos.

Primeiro porque o craque Ronaldo deixou o campo antes dos 25 minutos do primeiro tempo e segundo porque foi um jogo chato de assistir.

O Palmeiras venceu o Corinthians por 3 a 0, com três gols do atacante Obina e encosta no líder Atlético-MG, com o mesmo número de pontos, 28.

Resumidamente, é fácil analisar o jogo.

O Verdão, com forte marcação de Pierre, teve muito mais posse de bola, enquanto o Timão sentiu bastante as ausências de André Santos - na lateral-esquerda - e Cristian - no meio-campo -, que deixaram o clube alvinegro para defender o Fernehbaçe, da Turquia.

O Corinthians poderia até não vencer, mas se Ronaldo não tivesse abandonado a partida, que, aliás, deixou o campo reclamando de uma dor muito duvidosa no pulso, poderíamos ter tido uma partida muito mais disputada.

A presença de Ronaldo mudaria tudo. Primeiro porque o Palmeiras teria de se preocupar mais no campo de defesa e segundo que os próprios jogadores do Corinthians se sentiriam mais seguros e mais confiantes.

Posso estar enganado, mas me pareceu que Ronaldo percebeu que seria uma partida dura para ele, principlamente pelo fato de o Corinthians ter perdido peças-chave no elenco.

Será que ele amarelou? Ou será que o Corinthians amarelou?

Enquanto o Palmeiras disputa a liderança, o Timão segue na quarta posição, com 23 pontos.

Telê "Eterno"


Em 26 de julho de 1931 nascia, na cidade de Itabirito, Minas Gerais, uma das figuras mais importantes da história do futebol.

Perferição, dedicação e, principalmente, insistência foram características marcantes na carreira de Telê Santana que o levaram ao rótulo de "Fio de Esperança". Além disso, Telê sempre foi adepto ao futebol bem jogado, bonito de assistir, sem violência, leal. E, decorrente disso, pôde se orgulhar ao receber o Troféu Belfort Duarte, uma premiação aos atletas exemplares em disciplina.

Telê começou como jogador profissional no Itabirense Futebol Clube. Mas se destacou mesmo no Fluminense, no qual marcou 165 gols em 556 jogos. Nada mal para quem jogava na "ponta" - posição extinta no futebol atual.

Depois de uma gloriosa carreira como jogador, Telê se tornou treinador, em 1967, quando assumiu a jovem equipe juvenil do Fluminense. Pela sua competência, bastaram apenas dois anos para o treinador comandar a equipe principal do clube das Laranjeiras. Começava aí uma nova etapa vitoriosa.

Em 1971, voltou a suas origens. Treinando o Atlético-MG, Telê conquistou seu primeiro título brasileiro de sua carreira como treinador, aliás também o primeiro título brasileiro do Galo.

Seu ótimo trabalho como técnico o levou ao comando da seleção brasileira de 1982, considerada por muitos, a terceira melhor seleção brasileira de todos os tempos - atrás apenas das seleções de 58 e 70. Alguns não concordam e até dizem, categoricamente, que a seleção de 82 foi a melhor.

Infelizmente eu não era nascido para vivenciar essa seleção mágica que fazia espetáculo dentro de campo, além de jogar limpo, com lealdade, pois, assim como na época de atleta, Telê não aceitava jogador maldoso e sua postura como técnico era de punição - podendo até ser expulso da equipe - para aquele que agisse indisciplinadamente.

A equipe brasileira de 82 não conseguiu conquistar a Copa da Espanha. O Brasil encontrou uma Itália muito forte, que contava com o craque Paolo Rossi. Os italianos venceram por 3 a 2.

A pior fase de sua vida foi depois da desclassificação na quartas-de-final, para a França de Platini, em 1986, na Copa do México. O técnico passou a ser chamado de "pé-frio", já que por duas vezes, tendo em suas mãos a melhor equipe do mundo, não conseguiu o título para o País.

De fato, perder duas Copas do Mundo estremece a credibilidade. Mas nem sempre o melhor vence. Nem só o trabalho, competência, qualidade, habilidade e concentração controem uma vitória. Todo jogo é preciso contar com o "fator sorte". Isso é fato.

Em 1990, o técnico assumiu o São Paulo Futebol Clube conquistando 7 grandes títulos, dentre eles, duas Libertadores e dois Mundiais de Clubes (92-93), legitimando sua carreira como treinador de futebol e provando a todos que era o melhor.

Lembro-me de uma frase de Telê a um repórter, durante uma partida do São Paulo, que marcou bastante a minha infância, tratando-se de futebol:

"Se ganhar títulos, como ganhei, é ser pé-frio, então quero ser pé-frio para sempre".

Em 1996, durante um exame de rotina, Telê sofreu uma isquemia cerebral que o afastou dos gramados e, quase dez anos depois, em 21 de abril de 2006, infelizmente, faleceu em Minas Gerais, após ficar quase um mês internado no hospital por complicações no seu estado de saúde.

Perdíamos, definitivamente, o melhor técnico de todos os tempos.

Mesmo assim, a torcida do São Paulo, até hoje, em todos os jogos do clube, ovaciona o nome do Mestre:

"Olê, Olê, Olê, Olê... Telê, Telê..."

Telê Santana completaria hoje 77 anos e por isso fica aqui uma homenagem ao técnico/treinador mais importante do futebol brasileiro.

Assista o vídeo abaixo feito por um torcedor do São Paulo em homenagem ao Mestre:




"Prefiro perder uma partida jogando bem, do que ganhar jogando mal" Telê Santana.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Já estava na hora, "meu filho"

Depois de um mês de enrolação nas negociações, Muricy, definitivamente, é o novo treinador do Palmeiras.

O técnico foi apresentado na manhã de hoje, no CT da Barra Funda.

Depois da primeira tentativa dos dirigentes do verdão que não deu certo, cheguei a pensar que o a negociação poderia não acontecer.

O Presidente Luiz Gonzaga Belluzo chegou a descartar a possibilidade de ter Muricy comandando o elenco palmeirense e até cogitou uma efetivação do interino Jorginho. Mas na última terça-feira, 21, veio a surpresa tão comemorada pelos torcedores alviverdes.

Que Muricy vai dar certo no Palmeiras eu não tenho dúvida. E torço para que dê certo mesmo. Aliás, isso seria um tremendo "cala-boca" na diretoria do São Paulo que mostrou-se precipitada e cometeu um grande erro ao mandar embora o melhor técnico do Brasil.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Empate com gosto de vitória


Internacional e São Paulo jogaram, há pouco, no estádio Beira-Rio e empataram em 2 a 2.

A partida que tinha tudo para ser um ótimo espetáculo ficou marcada pelo péssimo trio de arbitragem, formado pelo árbritro Rodrigo Nunes de Sá e seus auxiliares Hilton Moutinho Rodrigues e Cláudio José de oliveira Soares.

O Inter fez um primeiro tempo maravilhoso, isso é indiscutível, mas foi "comtemplado" pela arbitragem com dois gols de Alecsandro em posição irregular. Enquanto isso, o São Paulo jogava o "tenebroso" futebol que vem apresentando desde o começo da temporada.

Claro que, com dois gols irregulares a favor da equipe adversária desmotiva qualquer elenco.

Para ajudar, o "craque", o "artilheiro", o "matador", o "fantástico" Washington conseguiu perder um pênalti no finalzinho da primeira etapa. Imagino como a torcida do São Paulo deve ter ficado contente, já que o tal "atacante" é tão querido.

Mas nesse pênalti houve outro erro de arbitragem. No momento em que Washington cobrou a penalidade, jogadores do São Paulo e do Inter invadiram a grande área, e deveria ser repetida a cobrança. O árbitro marcou tiro livre indireto, alegando que apenas jogadores do São Paulo entraram na área gaucha.

No segundo tempo a situação foi totalmente inversa. A equipe comandada pelo técnico Ricardo Gomes mostrou vontade desde o primeiro minuto.

Ficou fácil de perceber isso porque Jorge Wagner, que entrou no lugar do "fominha" Marlos, ajudou a fechar o buraco que havia no meio de campo tricolor, coisa que o jogador substituido não costuma fazer e geralmente abandona a posição para tentar resolver a partida. Existem jogadores medianos que acham que são craques. Infelizmente.

Aos 5 minutos, Hernanes deixou o meio-campo e correu em direção ao gol, quando recebeu de Washinton e, na saída do goleiro Lauro, diminuiu para o tricolor do Morumbi.

Com o gol, a equipe cresceu e, aos 24 minutos, Jean, num belo chute de fora da área, empata a partida.

É incrivel como o volume de jogo do São Paulo aumenta quando Hernanes resolve jogar futebol.

O São Paulo continuou comandando a partida e, pensando em virar, o técnico Ricardo Gomes tirou Dagoberto, que não fez boa fartida, para colocar o artilheiro do clube, Borges. Mas a substituição não passou de seis por meia dúzia. Borges entrou apagado.

O jogo terminou empatado. O que na minha opinião foi uma verdadeira vitória para o São Paulo. Por três motivos:

Primeiro, porque jogar contra o Inter dentro do Beira-Rio não é e nunca será uma missão fácil.
Segundo, porque sofreu dois gols, irregulares, ainda no primeiro tempo.
E terceiro, porque jogar com o Washington no ataque é como ter um atleta a menos na equipe.

Neste momento, o São Paulo ocupa a 13ª colocação com 15 pontos.

O próximo desafio do tricolor será Domingo, no estádio do Morumbi, enfrentando o Barueri, 4º colocado na tabela.

terça-feira, 21 de julho de 2009

André Santos e Cristian no Fenerbahçe


Depois de um belíssimo Campeonato Paulista e ótimas atuações na Copa do Brasil, André Santos e Cristian estão deixando o Corinthians para fazer parte do Fenerbahçe, na Turquia.

Segundo o site Globoesporte.com, os ex-corintianos devem se apresentar ao novo clube na próxima quarta-feira.

Hoje, no parque São Jorge, aconteceu uma despedida aos atletas e houve muito choro.

Cristian disse que sentirá saudades dos ex-companheiros de clube e André Santos não nega a feliciadade por estar realizando um sonho, principalmente financeiro.

"Sempre almejei jogar em um grande clube, e o Fenerbahçe é o maior clube da Turquia. Estou deixando o Corinthians com sensação de missão cumprida, agradecendo a todos que confiaram no meu trabalho. Isso não é um adeus, mas sim um até logo. Tinha uma família aqui" disse André.

Obviamente para o Corinthians a tranferência dos jogadores ao futebol da Turquia é bastante interessante, pois mesmo não sendo revelado o valor da transação, sabemos que a negociação não foi "pobre". Cristian é um ótimo volante e André Santos é o melhor lateral-esqeurdo do Brasil e o Timão não negociaria os atletas a preço de banana.

Quem provavelmente não ficou tão contente foi o técnico Mano Menezes que agora terá problemas táticos dentro do atual elenco. Quem será os substitutos de André e Cristian?

Mas o que chamou a atenção nesta entrevista coletiva, que aconteceu nesta manhã, foi uma declaração de André Santos um tanto quanto estranha:

"Eu e Cristian moraremos juntos, pelo menos no começo, para não sentir tanta saudades das esposas", disse o lateral.

Será que a mudança mexeu com a cabeça do jogador? Será que um dará abraço acolhedor ao outro?

Papo estranho!

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Chutes certeiros

Viagem perfeita. Uma espécie de "lua de mel" com minha maravilhosa noiva fez com que eu retornasse ao agito de São Paulo, completamente "renovado".

Sobre minhas "previsões", em relação ao campeonato Brasileiro, até que não fui tão mal. Tirando o bom resultado do São Paulo, no qual eu realmente não acreditava, meus chutes foram certeiros.

O Corinthians venceu o Cruzeiro, no Mineirão, e só não entrou para o grupo dos quatro melhores porque o Vitória conseguiu um empate diante do líder Atlético-MG, além do Barueri, que goleou o Náutico por 4 a 0, na Arena Barueri.

E o Santos, como eu havia falado, anunciou o novo treinador. Vanderlei Luxemburgo, pela quarta vez, será o técnico do Peixe.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Final de semana "fora do mundo"

Amigos,

Estou tirando esse final de semana para descansar e curtir com minha futura esposa, longe do agito de São Paulo. Aproveito para me desconectar da Internet, do futebol etc.

Volto na segunda-feira, provavelmente com notícias sobre o São Paulo já na zona de rebaixamento, o Santos com novo técnico, o Corinthians entrando no G-4, enfim. Apenas "chutes" baseando-se na realidade.

Um bom final de semana e ótima rodada do Brasileirão a todos.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Argentinos do Estudiantes provocam os cruzeirenses em La Plata

Provocação desse tipo eu nunca tinha visto.

Claro que vindo de argentino não poderia se esperar nada diferente.


Chega a ser engraçado, vamos ser sinceros.




Depois de vencer o Cruzeiro e conquistar o título da Libertadores, jogadores do Estudiantes desfilam, em La Plata, com a bandeira do Atlético-MG.

São Paulo: A um ponto da zona de rebaixamento


Se jogando com titulares a situação já está difícil para o São Paulo, imagine com desfalques. Sem contar que o adversário é nada menos que o Atlético MG, que pode voltar à liderança da competição nacional caso vença o tricolor do Morumbi. Veja o link abaixo:


Tarefa quase impossível à equipe comandada por Ricardo Gomes. Pode acontecer, afinal, jogo de futebol é sempre uma caixa de surpresa. Mas nesse caso, é mais provável acertar os seis dígitos da Mega-Sena do que ver o São Paulo bater o Atlético MG.

Lembrando que o São Paulo está a um ponto da zona de rebaixamento e, se não começar sua reação desde já, a situação tende a piorar.

No domingo o Tricolor recebrá o Santos, no Morumbi. O Peixe não é nenhum bicho de sete cabeças, mas está numa situação mais confortável que o São Paulo, mesmo sem técnico.Se é que podemos dizer que o São Paulo tem técnico.

A partida entre Atlético MG e São Paulo acontecerá hoje à noite, no Mineirão, às 21h (de Brasília).

Estudiantes cala Mineirão


Excesso de confianção muitas vezes termina em decepção.

Diante de sua torcida que lotou o Mineirão – mais 65 mil torcedores – o Cruzeiro não consegue conquistar o tri da Libertadores.

Depois de um “truncado” zero a zero em La Plata, a equipe do Estudiantes veio ao Brasil e não se intimidou dentro do campo adversário, conseguindo, de virada, conquistar o título mais importante da América. O quarto na história do clube argentino.

Muito nervosa durante boa parte do jogo, a raposa não fez sua melhor partida, mas conseguiu abriu o placar aos 6 minutos do segundo tempo com Henrique, que arriscou de fora da área e contou com um leve desvio do zagueiro Desábato, colocando a bola para dentro do gol argentino.

Parecia que após o gol a equipe mineira mandaria na partida, mas os argentinos não se abateram, pelo contrário, foram eles quem comandaram o espetáculo.

Após precionar bastante, a equipe comandada por Alejandro Sabella empatou aos 12 minutos com Fernández e, aos 23, Boselli - que terminou como artilheiro isolado da competição com 8 gols - fechou o placar com um belo gol, decretando o título ao Estudiantes De la Plata.

A equipe argentina não vencia a competição há 39 anos, desde seu tricampeonato, em 1970.

Claro que, para nós brasileiros, esse resultado é muito triste. Todos torceram para a equipe mineira, exceto os arqui-rivais do Atlético MG, certamente, mas temos que ser justos e admitir que a equipe do Estudiantes teve uma verdadeira postura de campeão. Não se intimidou e muito menos se abateu ao levar o primeiro gol, pelo contrário, mostrou forte poder de reação.

Portanto, foi merecedor do título.

Foto: Agência EFE / http://www.globoesporte.com/


quarta-feira, 15 de julho de 2009

Finalíssima da Libertadores


"Jogão muito disputado".

Não tenho dúvida de que essa será a frase marcada pela partida entre Cruzeiro e Estudiantes de La Plata, que acontecerá esta noite no Mineirão, às 21h50m, valendo o título da Taça Libertadores da América.


Se na primeira partida o zera a zero prevaleceu no placar do estádio, tenho certeza que dessa vez ele não chegará nem perto.

Será quase impossível o jogo acabar com o mesmo resultado, até porque as duas equipes precisam sair vitóriosas para levantar o caneco.

Alguns torcedores do Cruzeiro e parte da mídia já aponta a equipe mineira como campeã. Mas eu, particularmente, não acho que seja uma tarefa fácil e garantida para a equipe da casa.

Nunca foi fácil joga contra uma equipe argentina, independente se for fora ou dentro de casa. Eles não se intimidam com casa adversária cheia.

O Cruzeiro precisa de cautela, além de manter o bom toque de bola que a equipe de Edilson Batista vem apresentando.

Claro que vou torcer para o Cruzeiro. Sem dúvida. Mas tenho certeza de que não será nada fácil para a raposa.

Essa grande final é, sem dúvida, a partida mais importante do ano. No entanto as rede (aberta) de televisão não transmitirá para a São Paulo o jogo que define o campeão da Libertadores. Pois é, podem acreditar. Tudo isso porque, ao mesmo tempo, Palmeiras e Flamengo se enfrentarão no estádio do Maracanã.

É isso mesmo que estão pensando. A 11ª rodada do Brasileirão é mais importante que a final da Taça Libertadores da América. Inacreditável.

Foto: http://www.globoesporte.com/

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Mancini é demitido. E Tite, como ficará?

Sem perder tempo, Marcelo Teixeira, presidente do Santos, acaba de demitir Vagner Mancini.

Agora veremos qual será o futuro de Tite.

Fica ou sai do Internacional?

Rodada de "degola" para treinadores


A décima rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, que aconteceu no último domingo, serviu para atormentar a vida de alguns técnicos que não conseguiram o resultado positivo com suas equipes.

O Náutico, que ocupa a penúltima colocação na competição nacional, perdeu seu técnico, Márcio Bittencourt, após ser derrotado pelo Palmeiras, no sábado.

Agora os dirigentes do Timbu estão trocando seis por meia dúzia: Geninho deve assumir a equipe.

No Fluminense, Parreira não comanda mais a equipe. Depois de uma derrota para o Santo André, a equipe carioca passou a integrar a zona de rebaixamento e, decorrente disso, a diretoria do Flu resolveu torcar outra vez de treinador, já que Parreira foi o quinto em apenas dois anos - René Simões, Renato Gaúcho, Joel Santana, Paulo César Gusmão foram os outros treinadores.

Até o momento não foi anunciado quem será o substituto de Parreira.

Dois técnicos ainda não caíram mas estão próximos de ficarem desempregados.

Um deles é Vagner Mancini, que terá uma reunião, ainda hoje, com a diretoria do Santos para definir seu futuro. O Santos perdeu ontem, no Barradão, por 6 a 2 e caiu para a 11ª colocação na tabela. O pior é que, daqui para frente, o Santos terá jogos difíceis. Principalmente os três próximos:

Na quarta-feira enfrentará o Barueri que faz ótima campanha na campetição e que, somando 17 pontos, está na quinta colocação do Brasileirão. No Domingo, enfrentará o São Paulo, que não está lá essas coisas, mas todo clássico é perigoso. E depois, na outra semana, pega o Atlético PR, que venceu o vice-líder, Internacional, por 3 a 2.

Se com técnico a situação é desconfortável, imagine sem.

Por falar em vice-líder, outro técnico que pode ser demitido é Tite. O inter não vem fazendo bons jogos. Perdeu a Copa do Brasil para o Corinthians, a Recopa para a LDU e ontem, a liderança para o Atlético MG.

Pode acontecer, mas é muito difícil um clube manter um técnico no camando depois de tantas derrotas.

Mas se realmente Tite deixar o clube gaucho, a chance de Muricy voltar ao Colorado é muito grande. E, se o ex-sãopaulino assinar com o clube, já teremos o novo campeão do Brasileirão.

domingo, 12 de julho de 2009

10ª Rodada encerrada

Três jogos encerrados há poucos minutos concluiram a 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Jogando na Ilha do Retiro, o Sport venceu o Goiás por 1 a 0 e subiu para o 12º lugar da tabela, com 11 pontos ganhos.

No Engenhão, o Fluminense perdeu para o Santo André, por 1 a 0, e amargura a zona de rebaixamento com apenas 10 pontos conquistados. O Santo André chega ao 10º lugar, com 14 pontos.

No Barradão o Santos tomou uma verdadeira "surra" do Vitória, perdendo de 6 a 2 e caindo para a 11ª posição, com 13 pontos ganhos.

Segue tabela atualizada:



Equipe Pontos
1
Atlético 21
2 Internacional 20
3 Vitória 19
4 Palmeiras 19
5 Barueri 17
6 Grêmio 15
7 Flamengo 15
8 Corinthians 14
9 Goiás 14
10 Santo André
14
11 Santos 11
12
Sport 11
13 Atlético PR
11
14 São Paulo
11
15 Coritiba 10
16
Cruzeiro 10
17 Botafogo 10
18 Fluminense 10
19 Náutico 8
20 Avaí 7

Atlético-MG goleia e volta à liderança do Brasileirão


Quem diria. O grande Internacional não vive boa fase. Perdeu a Copa do Brasil para o Corinthians, depois a Recopa para a LDU e agora a liderança do Campeonato Brasileiro para o Atlético MG.

O Inter dependia somente dele para manter-se na primeira colocação da tabela, mas não suportou a "fúria" do "furacao" e perdeu de virada, por 3 a 2.

Com o resultado, o Inter cai para a segunda colocação mantendo os 20 pontos na tabela.

Algo me diz que poderemos ver o técnico Muricy Ramalho empregado, ainda nessa semana.

No Mineirão, o clássico terminou com uma inesperada goleada do Atlético MG para cima do time reserva do Cruzeiro, por 3 a 0.

Aliás, esse resultado emplacou em outro jogo na rodada de hoje. O Grêmio, jogando em casa, venceu, também, por 3 a 0 a equipe do Corinthians. Isso prova que o Timão é uma equipe forte e bem arrumada, porém, não é invencível como escutamos alguns fanáticos torcedores e colegas de imprensa dizerem.

Quem foi ao Morumbi, com certeza não esperava um São Paulo forte e com mais volume de jogo do que o adversário Flamengo. Realmente isso não aconteceu. Mas a partida foi boa.

O Mengão teve mais perigo ao subir para o ataque, e até contou um uma falha do goleiro São-paulino no primeiro gol, mas o São Paulo poderia ter vencido a partida se não fosse o erro grotesco do arbitro Ricardo Marques Ribeiro (FIFA-MG), no final do jogo, em não marcar um pênalti de Everton Silva sobre Washington.

Não foi apenas um pênalti, mas sim um "agarrão" escandaloso.

O Vitória está jogando contra o Santos, no Barradão e, neste momento, 18h45, Roger abre o placar para a equipe da casa.


Equipe Pontos
1
Atlético 21
2 Internacional 20
3 Palmeiras 19
4 Barueri 17
5 Vitória 16
6 Grêmio 15
7 Flamengo 15
8 Corinthians 14
9 Goiás 14
10 Santos 13
11 Atlético PR 11
12
São Paulo 11
13 Santo André 11
14 Coritiba 10
15 Cruzeiro 10
16
Botafogo 10
17 Fluminense 10
18 Sport 8
19 Náutico 8
20 Avaí 7


Foto: www.globoesporte.com

Domingo de Brasileirão agitado


Enquanto dirigentes do Palmeiras tentam encontrar um substituto para a vaga de Vanderlei Luxemburgo, sob o comando do interino Jorginho o Verdão vence, ontem, de goleada (4 X 1), a equipe do Náutico e já é o vice-líder do Campeonato Brasileiro.

Debaixo de muita chuva no estádio Palestra Itália, o elenco alviverde não perdoou o Náutico e conseguiu conquistar mais três ótimos pontos, somando 19 e assumindo o segundo lugar da tabela. Claro que, para manter essa boa colocação, deverá torcer para os tropeços de Atlético MG e Vitória.

Se para o Verdão a situação é de total conforto, para o Timbu o desespero é geral.

Essa já é a sexta derrota seguida do time comandado pelo técnico Márcio Bittencourt, que permanece com apenas 8 pontos e cai para a penúltima colocação da competição. Resultado que põe o cargo do treinador em risco.

Já o líder Internacional enfrentará amanhã o Atlético PR, na Arena da Baixada e precisa da vitória para se manter na primeira posição, pois tem 20 pontos na tabela, apenas dois a mais que o segundo colocado Atlético MG, que jogará amanhã contra o seu rival Cruzeiro.

Por falar em Atlético MG e Cruzeiro, acho que será um tremendo jogo. O Atlético precisa da vitória, além de torcer contra o Inter, para pensar em liderança. O Cruzeiro jogará com equipe mista porque deverá poupar jogadores para a grande final da Libertadores, que acontecerá na próxima quarta-feira, no Mineirão.

Claro que, na cabeça dos atletas e da torcida, a Libertadores é muito mais importante do que um jogo valendo a 10ª rodada do Brasileirão, mas quando se trata de um clássico entre arqui-rivais a história muda. O coração bate mais forte e ninguém quer perder.

Sem contar que o Cruzeiro pretende manter o favorável tabu de 12 partidas sem perder para o Atlético.

Será a partida da Rodada, sem dúvida.

No estádio Olimpico haverá outra grande partida. O anfitrião Grêmio, 10º colocado na tabela com 12 pontos, receberá o Corinthians, atual campeão da Copa do Brasil e quinto colocado no Brasileirão.

A equipe gaucha, que já não pensa mais na eliminação na Taça Libertadores da América, vai para cima do Corinthians com força total mas sabe que deverá tomar cuidado com o tal "gordinho", que tem sido um verdadeiro "terror" na vida dos zagueiros adversários.

Será também um bom jogo, claro, e acho que o Timão voltará para São Paulo vitorioso.

O Santos, que ocupa a nona colocação, com 13 pontos, vai ao Estádio Barradão enfrentar a equipe do Vitória, quinto colocado com 16 pontos, e poderá contar com a volta do zagueiro Fabão.

No estádio do Morumbi, em São Paulo, outro clássico. O São Paulo, que terá sua formação alterada pelo técnico Ricardo Gomes, encara o Flamengo de Cuca que não contará com cinco titulares (Airton, Toró, Juan,Kléberson e Emerson).

As duas equipes vivem situações opostas. O Flamengo é o sétimo colocado, com 14 pontos e uma vitória dentro do Morumbi coloca a equipe da Gávea no G-4.

Ao Tricolor só interessa a vitória, já que se encontra na 14ª posição, com apenas 10 pontos.

"O Flamengo tem uma equipe experiente e tenho certeza de que não vão sentir esses desfalques. A gente tem de mostrar em campo o que treinamos durante a semana para podermos sair de campo com a vitória", disse o lateral esquerdo do São Paulo, Junior Cesar.

O jogador tricolor está, apenas, querendo manter a humildade, mas não adianta ser modesto e dizer que a falta de cinco jogadores na equipe adversária não fará diferença. Faz, e muita. O São Paulo, se perder, não terá desculpa. Tem de ir para o ataque e buscar a vitória, o que não acontece há tempo. Tem bom elenco, mas parece sem ânimo.

Oras, ganhando o que ganham ($), deveriam ter ânimo para jogar todos os dias. O São Paulo é um clube que paga muito bem. Qualquer jogador mediano não deve levar para seu bolso menos que R$ 70 mil. Digo isso porque lembro-me muito bem quando o Richarlyson começou na equipe do Morumbi. Seu salário+luva atingia cerca de R$ 70 mil.

Enfim, teremos uma rodada eletrizando neste domingo, daqui há pouco.

Façam suas apostas.


Foto: www.globoesporte.com

sábado, 11 de julho de 2009

Até quando sem técnico?


O atual presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, descartou a possibilidade de Muricy Ramalho comandar a equipe alviverde.

Motivo? Muricy fez uma proposta à diretoria de receber R$ 700 mil (mensal), mas não foi aceito pelos dirigentes palmeirenses.

Em contraproposta, Belluzzo ofereceu R$ 400 mil, além de prêmios - em dinheiro - por campeonato conquistado. Dessa vez quem negou foi Muricy.

O presidente do verdão, em um site de relacionamento - twitter - se explicou à torcida, pois sem nenhuma dúvida, foi criada grande expectativa em relação à contratação do ex-técnico São-paulino. A mensagem no site dizia:

"Torcida Palmeirense: Infelizmente não chegamos a um acordo financeiro com o técnico Muricy Ramalho. Vamos atrás de outras opções. abraços."

Se Muricy não vem, outro técnico precisa assumir o cargo o quanto antes.

Alguns nomes têm sido citados, mas o mais cotado para o que chamam de "plano B" é dorival Junior, atualmente comandante do Vasco. Segundo declarações do próprio Belluzzo no programa Arena SporTV desta sexta-feira.

"Antes de eu ligar para Roberto Dinamite (Presidente do Vasco) é preciso saber se há a disposição de Dorival sair" diz o presidente do Palmeiras.

Claro que as declarações chegaram rapidamente ao ouvido de Dorival que logo respondeu: " Até o momento não houve contato. Fico muito feliz de saber que sou lembrando sempre que um grande treinador deixa um clube."

O treinador não disse que pode deixar o Vasco, mas também não disse que não aceitaria a proposta do Palmeiras.

Será começará nova polêmica sobre quem comandará o Verdão?

Foto: www.estadão.com.br

A "descoberta"


Inacreditável.

Só depois de perder um Campeonato Paulista, ser eliminado na Taça Libertadores da América e amargurar a 14º posição na tabela do Campeonato Brasileiro é que alguém resolve tomar atitude e mudar a equipe.

Infelizmente, nos dias de hoje, a diretoria de um clube manda muito mais no elenco do que o próprio treinador.

Não sei como funciona no São Paulo, mas não creio que Muricy Ramalho, que na minha opinião é o "melhor do Brasil", quando ainda comandava o Tricolor do Morumbi, não estava enxergando os defeitos de sua equipe.

Qume melhor do que ele para identificar qualquer tipo de problema?

Pois é, mas ele não tomou atitude - ninguém sabe o motivo - e, por isso, foi mandado embora do clube.

Que estranho! Um técnico que conquistou por três vezes, na sequencia, o Campeonato Brasileiro - 2006-2007-2008 - de repente perde o cargo. Enfim, chega dessa história insuportável.

O mais interessante é que Ricardo Gomes, o atual treinador do São Paulo, parece que "descobriu" que há uma enorme necessidade de mudar a equipe.

Poxa, será que Muricy não sabia disso?

Segundo o site Globoesporte.com, Ricardo deverá armar uma nova equipe para enfrentar o Flamengo. Para a partida, que acontecerá no próximo domingo, no estádio do Morumbi, o comandante Tricolor fará a substituição de Washington por Hugo.

Hugo não é a melhor opção de ataque, aliás falta jogador nessa posição, para fazer dupla com Borges, porém é um jogador habilidoso e chuta bem ao gol. Prefiro ele do que Washington.

Será que Ricardo Gomes terá carta branca para mexer como quiser na sua equipe?

Isso é o que veremos nos próximos jogos.

Só falta o tridente

Eu gostaria muito de saber de quem é essa foto sensacional que estava no site do Globoesporte.com. Geralmente as fotos são do competente Marcos Riboli ou, muitas vezes, de agências.

Infelizmente não conseguir descobrir para creditar.

A foto mostra o que realmente Ronaldo tem sido na vida dos zagueiros que tentam, sem sucesso, o impedir de balançar as redes. O fenômeno deveria ter seu apaelido mudado para "capetinha".

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Não é só na várzea

Você que joga futebol com os amigos e não é lá essas coisas, costuma chutar o vento, furar a bola, cair no momento de concluir a gol e até mesmo perder um gol imperdível, fique tranquilo.

Vejam no video abaixo que até jogador "profissional" tem aqueles momentos varzeanos e, se eles podem, todos podem errar.

Os três primeiros gols, aliás, não-gol, são os mais impressionantes. Confira:

Corinthians bate Fluminense. Só Ronaldo, "guardou" três


Se o Corinthians tivesse jogado com mais seriedade teria vencido por um placar ainda maior.

Até os vinte primeiros minutos da etapa inicial só deu Fluminense. Aos 22 minutos o Fred recebe um ótimo cruzamento e abre o placar, mas segundo o bandeira da partida, o atacante estava em posição de impedimento. Tenho lá minhas dúvidas.

Logo em seguida, aos 24 minutos, Ronaldo definitivamente abre o placar, porém para a equipe alvinegra.

Daí para frente o Timão passou a dominar a partida, não dando tempo para o Flu nem sequer respirar.

Pressão da equipe de Mano Menezes e, aos 29 minutos, Dentinho amplia para o timão.

Nesse momento o Fluminense parecia uma “barata tonta” dentro de campo e o terceiro gol alvinegro não demorou mais que 5 minutos para sair. Aos 34, com gol do fenômeno. Mais uma vez, para delírio da galera corintiana.

Com o resultado bastante favorável, o timão entrou para o segundo tempo mais relaxado, sem tanta preocupação, pois 3 a 0 é um placar praticamente irreversível. Principalmente tratando-se do Corinthians que consegue manter a regularidade durante toda a partida. Certo? Errado.

O Corinthians deu muito espaço no campo e defesa e, percebendo essa displicência, o Fluminense foi para cima e conseguiu marcar dois gols, com Conca, aos 26 minutos e Diego (contra), aos 32.

O clima estava mudando e começando a ficar a favor do Fluminense quando, numa bobeira, Fred foi expulso, o que desmotivou a equipe carioca.

Mas o Corinthians tem Ronaldo, e num chute espetacular, de primeira, o craque acerta o ângulo esquerdo de Fernando Henrique. Enterrando qualquer esperança do torcedor do Fluminense e oficializando a vitória do Timão.

Detalhe: Ronaldo fez três dos quatro gols do timão. Alguém ainda tem dúvida que ele joga muita bola? Eu não tenho.

Com a vitória, o Corinthians sobe para a quinta colocação, somando 14 pontos em 9 jogos.

A próxima partida do timão será no domingo, contra o Grêmio (10º colocado, com 12 pontos) no estádio Olímpico.

Foto: www.globoesporte.com


segunda-feira, 6 de julho de 2009

O que anda acontecendo no mundo da bola...

Na semana passada o estádio Santiago Bernabéu esteve lotado, com mais de 40 mil torcedores, para prestigiar a chegada de Kaká à equipe espanhola.

Hoje, praticamente dobrou esse número de torcedores, chegando a aproximadamente 85 mil.

Tudo isso para dar as boas-vindas ao mais novo ídolo do clube merengue, Cristiano Ronaldo.

Essa contratação foi registrada como a maior da história do futebol mundial - foi comprado por € 94 milhões (aproximadamente R$ 256 milhões).

O craque português assinou contrato de seis anos e cogita-se que receberá cerca de R$ 27 milhões por temporada.

Contemplado com a camisa 9, Cristiano Ronaldo terá a difícil missão de representar a camisa que pertenceu a grandes craques que passaram pelo clube como Di stéfano, Ronaldo e Saviola.

Em contrapartida, enquanto torcedores do Real Madrid festejam a chegada do recém-contratado, no Milan a situação não é nada boa para Leonardo, novo técnico do clube.

Em seu primeiro treino com a equipe italiana, torcedores compareceram no CT para protestar a saída de Kaká que deixou o clube para se integrar ao Real Madrid., na semana passada.

Além da perda do brasileiro para futebol espanhol, a torcida protestou por falta de reforços.

Meu Deus! Se no Milan a situação é de revolta por “falta de jogadores”, o São Paulo deve encerrar suas atividades futebolísticas ainda nessa semana.

Foto: Globoesporte.com

domingo, 5 de julho de 2009

9ª Rodada do Brasileirão 2009

Alguns jogos da 9ª Rodada já estão encerrados.

Destaque para a partida entre Flamengo e Vitória, que aconteceu ontem, no esrádio do Engenhão. Foi um belo jogo, no qual as duas equipes buscaram a vitória do começo ao fim.

Melhor para a equipe carioca que, mesmo com um pênalti disperdiçado por Ibson, conseguiu vencer por 2 a 1, chegando aos 14 pontos e assumindo a quarta colocação da competição.

Já a decepção do campeonato continua sendo o São Paulo que perdeu para o Coritiba, no estádio Couto Pereira, por 2 a 0.

A equipe do Morumbi está fazendo um esrforço enorme para não se classificar pra a Libertadores da América do ano que vem.

É impressionante a falta de vontade de toda a equipe. Isso só prova que não houve boicote nenhum, por parte dos jogares, para a queda de Muricy.

Na partida de hoje, o São Paulo teve três boas chances de gol, no primeiro tempo. Todas com o atacante Washington que não conseguiu sequer dominar a bola. Uma delas, inaceitável. E ainda o atacante não quer que a torcida pegue no seu pé.

Analisando melhor a equipe tricolor, percebe-se que o problema é muito maior do que se imagina.

Não só falta um bom jogador no meio-de-campo, mas sim em todos os outros setores, exceto a zaga, que ainda se pode contar com André Dias e Miranda.

Não acredito num rebaixamento, mas com esse futebol apresentado e se a diretoria não tomar providências, contratando jogadores, o São Paulo, no máximo, brigará por uma vaga na Sul-Americana.

Se eu fosse responsável por contratar e dispensar jogadores, faria a seguinte lista de dispensa:

Washington
Dagoberto
Hernanes
Jorge Wagner
Junior Cézar

Ccomeçaria dessa forma. Entendo que 3 dos cinco citados são jogadores que fizeram um ótimo campeonato Brasileiro no ano passado, porém, me parece que já não existe a mesma vontade de atuar com a camisa tricolor. Portando, devem sair da equipe, dando espaço para quem tem mais vontade de vencer.

Só a credito em renovação de elenco para uma virada de mesa dessa terrível fase que o São Paulo enfrenta.

Alguns outros jogos desse rodada estão acontecendo neste momento:

O Palmeiras, fora de casa, enfrenta o Avaí e o Internacional joga no estádio dos Aflitos, contra o Náautico.

Corinthians e Fluminese se enfrentarão na próxima quarta-feira.

sábado, 4 de julho de 2009

Chegou a solução?


Ao longo desses últimos jogos – desde o começo do campeonato paulista – eu sempre apontei qual o principal problema na equipe tricolor. Falta um meio de ligação com qualidade de toque de bola e um volante mais marcador para atuar na equipe do Morumbi.

De repente, caem dentro do CT da barra funda, dois grandes atletas e figuras ilustres do futebol mundial. Kaká e Elano. Chegou a solução para os problemas do clube?

Pois é, acho que não será dessa vez. Não se animem caros tricolores. Para a tristeza de vocês, eles não estão à disposição do clube.

Vieram apenas para serem avaliados, no Reffis, pelo fisioterapeuta do clube e da seleção brasileira, Luis Rosan.

O sonho da torcida tricolor em ter um bom meio-de-campo vem desde a saída de Danilo, que deixou o clube pouco depois de conquistar o Mundial da FIFA, em 2005, para atuar no futebol japonês.

Muitos passaram pela posição, mas ninguém conseguiu suprir o buraco deixado pelo “meia”. Aliás, essa foi a maior dificuldade que Muricy encontrou para trabalhar no São Paulo. Assim mesmo conseguiu bons resultados (três títulos brasileiros – 2006 - 2007 - 2008).

Acho que o são Paulo deveria tentar trazer Danilo novamente à equipe, mas parece que a diretoria pouco se importa com essa questão. O contrário do Grêmio que anda rondando o jogador no Japão.

Enfim, voltando à realidade. Nem Danilo é procurado, muito menos Kaká – que acaba de fechar contrato com o Real Madrid – voltará ao São Paulo.

“Segura a bronca”, Ricardo Gomes. Eu não queria estar na sua pele.

Jogar no Brasil é moleza

A foto que a equipe de arte do Globoesporte.com montou é genial.


Adriano Não participou do último treinamento do Flamengo que aconteceu ontem pela manhã.

Mas sempre aparece alguém para protegê-lo, como aconteceu na época em que o atacante jogava na Internazionale de Milão, quando um bando de jornalistas esportivos disse: “Coitado do Adriano. É preciso dar chance a ele. Ele não estava feliz na Itália”, entre outras baboseiras.

Claro que o “Imperador” não estava feliz na Itália. E não ficaria feliz em país algum, pelo menos em países que as regras são respeitadas. Diferente do nosso Brasil.

O empresário de Adriano, uma pessoa que respeito muito, Gilmar Grinaldi, disse que o jogador passava por uma fase de depressão.

Que estranho. De repente, ao chegar ao Brasil, essa depressão sumiu. Foi só reencontrar os amigos da favela onde ficou instalado por alguns dias que tudo melhorou.

Bom, para ficar ainda mais contente, Adriano acertou contrato com o clube de seu coração. A equipe que o projetou para o futebol mundial. Sim, o Flamengo.

Tudo até parecia normal. O “Imperador” nem parecia aquele que tanto arrumou confusão no exterior, até faltar, pela primeira vez, há cerca de um mês, no treino do seu novo clube.

Segundo o próprio jogador, o motivo de sua ausência foi uma audiência na justiça, para tratar de pensão alimentícia. Mas ele foi flagrado tomando água de côco na praia.

O clube carioca informou à imprensa que, dessa vez, Adriano passou mal e que o médico Marcelo Soares o dispensou de atividades físicas até sábado – hoje.

Que engraçado. Dispensado pelo médico, porém escalado pelo técnico para a partida contra o Vitória, hoje, no estádio Engenhão.

Isso me lembra certo jogador. Romário. Mas com uma grande diferença, o baixinho, mesmo sem treinar, não decepcionava dentro de campo.

Qual será a próxima desculpa?


Foto: www.globoesporte.com

quinta-feira, 2 de julho de 2009

A emoção não pára...

O clima de decisão continua nesta quinta-feira, no estádio Olímpico, onde se enfrentarão Grêmio e Cruzeiro, valendo vaga na final da Taça Libertadores da América.

A primeira partida entre as duas equipes, que foi realizada no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, terminou com o resultado favorável ao time da casa. 3 a 1 para o Cruzeiro.

Para o confronto desta noite, a Raposa poderá perder por até um gol de diferença que estará classificada.

Já a equipe da casa terá de vencer por dois gols de diferença, além de não poder nem pensar em sofrer gol.

Um resultado igual ao que aconteceu no Mineirão levará a decisão aos pênaltis.

A equipe que avançar para a final enfrentará o Estudientes, da Argentina, que venceu, na última quarta-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu, os uruguaios do Nacional, por 2 a 1. Esse resultado garatiu ao time argentino a classificação para a final da competição, já que na primeira partida havia vencido, em casa, por 1 a 0.

Não arrisco no resultado de hoje. Obviamente o Cruzeiro tem a vantagem, mas não há nada decidido ainda.

Certeza mesmo somente de final garantida entre Brasil e Argentina.

Corinthians conquista a Copa do Brasil


Indiscutivelmente foi o melhor e, por conta disso, o Corinthians é o novo o Campeão da Copa do Brasil. Aliás, Tricampeão (1995-2002-2009).

Muita polêmica cercou essa grande final entre Corinthians e Internacional, nos últimos dias que antecederam a partida.

O presidente do Internacional de Porto Algre, Fernando Carvalho, chegou a criticar bastante a comissão de arbitragem brasileira, dizendo que o Corinthians vinha sendo beneficiado em seus jogos e que o Inter não pedia mais do que honestidade e igualdade.

Mas as declarações do presidente gaucho renderam boas manchetes nos jornais esportivos gerando confusão, principalmente porque a mídia adora uma “encrenca”.

Nunca achei que assuntos extra-campo pudessem interferir dentro de uma partida. E realmente não interferem. O que vale é a bola rolando dentro das quatro linhas. Vencendo o melhor.

Tanto é verdade que, sem reagir as acusações feitas por dirigentes do Inter, o Corinthians foi ao Beira-Rio e fez uma excelente partida. Do começo ao fim. Abrindo 2 a 0 para cima dos anfitriões, ainda no primeiro tempo.

Com o resultado totalmente favorável, já que no primeiro jogo, realizado no estádio do Pacaembu, em São Paulo, o timão venceu por 2 a 0, a equipe comandada por Tite tinha a missão, quase impossível, de marcar cinco gols para “levar o caneco”.

Os gauchos até que se esforçaram, mas apenas chegaram ao empate, o que deu o título à equipe alvinegra.

Que a verdade seja dita. A reação da equipe do Parque São Jorge começou com a chegada do novo presidente, Andrés Sanches, que reestruturou toda a diretoria e conseguiu montar um novo plantel capaz de superar o trauma do rebaixamento no campeonato Brasileiro de 2007, quando ainda assumia a mesa da presidência o Sr. Carlos Alberto Dualib, envolvido em diversas denuncias, inclusive a de lavagem de dinheiro.

O Timão retornou ao grupo de elite do futebol brasileiro sendo campeão invicto da série B.

Logo em seguida, com a chegada de Ronaldo – outra façanha do novo presidente, Andrés Sanches -, veio a conquista do Campeonato Paulista.

Agora, com todos os méritos, a consagração com o título da Copa do Brasil.

Repito. Indisutivelmente foi o melhor.

Fora de campo pós jogo: Mesmo com todos os merecimentos não posso deixar de comentar o puxasaquismo da Rede Globo.

Acabo de ver na televisão, no intervalo do Jornal da Globo - apresentado pelo competente Wilian Waack e pela simpática Cristiane Pelajo – um comercial parabenizando o Corinthians.

O texto, que não faço a mínima ideia de quem seja, provavelmente alguém que nem futebol gosta, relatava toda a campanha corintiana, todos os gols e agradecia a torcida que lotou os estádios.

Meus amigos corintianos, vocês não acreditaram nessa ridícula homenagem, certo?

A grande gratificação que a Globo tem com o clube campeão da Copa do Brasil é simplesmente pelo fato de que Ronaldo joga no Corinthians. Ronaldo é sinônimo de audiência. Portanto, quando mais jogos do Corinthians acontecer, mais grana certamente a Globo terá.

Essa conclusão pode até parecer idiota, mas é mais idiota, ou talvez até patético, o puxasaquismo barato por interesse que a Globo faz.

Mas voltando ao futebol. Lembro-me que, no Mesa Redonda Futebol Debate, da TV Gazeta, escutei Andrés falando sobre uma das metas dele como presidente que era de levar o Corinthians à Libertadores no ano que o clube comemora o centenário.

Esse objetivo ele já conquistou.
Foto: Marcos Ribolli / http://www.globoesporte.com/

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Fim da polêmica


Mudança de Planos. Kaká não fará parte do grupo de K-9.

O Presidente Fiorentino Pérez, que havia manifestado a vontade de ver Kaká com a camisa 5, do craque Zidane, sugeriu à Kaká que utilizasse a número 9, já que o jogador se recusou a vestir o número utilizado pelo ídolo francês.

Ontem a imprensa espanhola – Rádio Marca - , horas antes da apresentação de Kaká, havia declarado que estava definida a camisa número 9 para o craque e que a decisão teria partido do próprio presidente do Real Madrid. Estranho. Mesmo porque esse mesmo presidente, o Sr. Fiorentino, havia prometido a camisa 9 a outro craque, também recém-contratado do clube espanhol, Cristiano Ronaldo.

Mas na apresentação oficial, que aconteceu no estádio Santiago Bernabéu, a camisa apresentada foi a número 8. A mesma que o jogador brasileiro utilizou quando atuou no São Paulo.

Decisão coerente. Não há necessidade de arrumar confusão por um simples número de camisa.

O que queremos ver é a boa atuação de Kaká dentro das quatro linhas. Só isso nos importa.

Foto: Agência Reuters / http://www.globoesporte.com/