domingo, 27 de setembro de 2009

Empate no Morumbi. A quem interesse esse resultado?


Se, para o São Paulo, o empate em 1 a 1 contra o Corinthians, hoje, no Morumbi, não foi favorável, para o Timão a situação foi a mesma. Se bem que me pareceu que os jogadores alvinegros estavam querendo que a partida terminasse sem vencedor.

Mesmo depois do Empate do Tricolor, o goleiro Felipe fazia questão de "travar" o jogo. Enrolando para cobrar os impedimentos e os tiros-de-meta. Talvez porque não aguentava mais a pressão dos donos da casa.

Mas claro que o resultado teve sim um interessado. O Palmeiras. Que mantém a liderança da competição e amplia a vantagem para cinco pontos de diferença em relação ao segundo colocado.

O Morumbi estava cheio, pouco mais de 32 mil pagantes, com a torcida do São Paulo em maior número e com festa do começo ao fim, de ambos os lados. Se há algum ponto positivo nessa partida foi o fato de não ter ocorrido nenhuma violência. A não ser entre torcedores do Corinthians que brigaram entre si, no meio da partida. Mas não durou mais que 1 minuto e tudo voltou ao normal.

Dentro de campo, as coisas foram um pouco diferente. Não houve violência também, mas sim muitos lances polêmicos.

A arbitragem prejudicou as duas equipes, mas segundo declarações de Andrés Sanches - presidente do Corinthians - o São Paulo é sempre favorecido.

'Se o árbitro de quarta-feira (Evandro Rogério Roman, que apitou Cruzeiro e Palmeiras) foi suspenso por 30 dias, o que apitou o clássico tem de ser banido do futebol. Ele anulou um gol legítimo do Dentinho e o gol do Washington impedido foi um escândalo. Mas o São Paulo é sempre assim.', disse.

Eu não concordo e vou explicar o porque. Para não dizerem por aí que sou "parcial".

Claro que ele tem razão quando diz que a arbitragem não foi boa. Realmente houve erros contra o Corinthians. Mas foram erros aceitáveis. Por quê?

Primeiro pela falta do Ronaldo, que na minha opinião foi falta sim. Acabo de ver mais de 10 vezes o mesmo lance e ficou muito claro que, antes mesmo do Ronaldo empurrar o Renato Silva, ele puxa a camisa do zagueiro Tricolor. E mesmo se não tivesse sido, só o fato de até as pessoas que estavam assistindo pela televisão terem ficado na dúvida, já concretiza a dificuldade da jogada. E, segundo, pelo gol do Washington que realmente estava em posição de impedimento, menos de 30 centímetros irregular. Claro que, por ser um lance rápido, 30 centímetros se torna muito difícil. Não podemos julgar, ou até mesmo condenar, o árbitro por "menos de 30 centímetros".

Depois o presidente alvinegro complementou dizendo que o São Paulo sempre ganha nos bastidores. ' Eles são mestres em fazer esse tipo de pressão antes de a partida começar e todos viram o que aconteceu. Ninguém fala que eles já pegaram a cota antecipada da televisão do ano que vem'.

Isso é grave. Todo mundo é inteligente e entende muito bem o que ele quis dizer. Aliás, está ficando pior que Roque Citadini.

Mas voltando para as quatro linhas. Eu estava no Morumbi e, quando o jogo terminou, recebi uma ligação de um amigo corinthiano, que também estava presente no Morumbi, e ele me disse o seguinte:

'Eu acho que esse resultado está de bom tamanho. As duas equipes não jogaram nada. Foi uma partida muito fechada, truncada, chata de assistir. Ninguém merecia vencer'

E na mesma hora eu disse o seguinte: " Meu caro Breno, concordo em partes com sua opinião. Primeiro porque o Corinthians, durante os 90 minutos, chutou apenas 2 vezes ao gol do São Paulo. Em contrapartida, o São Paulo chutou 8 vezes ao gol do Corinthians, sem contar que ainda "deu" um gol para o Timão e mandou uma bola na trave. Teve mais de 60% de posse de bola, teve mais toque de bola e dominou a partida. Mas concordo quando diz que foi uma partida muito fechada, truncada e chata de assistir".

E realmente é assim que analiso o jogo de hoje. Ruim, chata mesmo de assistir, mas com um São Paulo superior a partida inteira.

Foto: www.globoesporte.com

sábado, 26 de setembro de 2009

São Paulo ou Corinthians?



Obviamente, nos últimos dias só se tem falado do clássico entre São Paulo e Corinthians, principalmente por se tratar de um "jogo-chave" para o tricolor que segue na vice-liderança do Brasileirão e pretende não se afastar do líder Palmeiras.

A pressão em cima da equipe do Morumbi, que não era pouca, já que o Tricolor não vence o Timão há quase 3 anos, aumentou depois da vitória do Verdão sobre a equipe do Atlético-PR, hoje, no Palestra Itália.

Com o resultado, a equipe comandada por Muricy chegou aos 50 pontos, seis a mais que o São Paulo.

Para o clássico de amanhã, muitas expectativas foram criadas em função dos possíveis retornos de jogadores importantes das duas equipes.

No timão, Ronaldo, mesmo fora de forma, está confirmado, assim como o meia Defederico, que já está inscrito. As baixas da equipe alvinegra estão para Chicão, que ainda se recupera de uma lesão e Elias, que está suspenso. Sem contar o Edino que não deve enfrentar o Tricolor. Segundo o técnico Mano Menezes, o atacante já está inscrito, mas houve uma "pane" no sistema da CBF e seu nome não está no BID, por isso o treinador prefere não arriscar.

Já no Tricolor, o técnico Ricardo Gomes terá força máxima para o confronto. Richarlyson e Hernanes já estão recuperados e devem reforçar a equipe.

Sem dúvida uma partida que promete emoções. Estarei presente no Morumbi acompanhando todos os lances do jogo.

Foto: www.globoesporte.com

Dever de casa feito

Mesmo jogando mal, Palmeiras consegue a vitória, garantindo a primeira colocação do Brasileirão e deve secar São Paulo e Inter neste domingo

Mais líder do que nunca, o Palmeiras venceu há pouco, no estádio Paléstra Itália, a equipe do Atlético-PR, por 2 a 1.

É verdade que o Verdão não fez uma boa partida, e em vários momentos do jogo foi muito prescionado pela equipe paranaense, que só parou nas mãos do goleiro Marcos.

Já é um Palmeiras com a "cara" de Muricy que, mesmo sem jogar bem, consegue administrar a vitória.

Mas quem foi ao Palestra pensando em ver espetáculo de Wagner Love, acabou se surpreendendo com o zagueiro Danilo, que para jogar contra o ex-clube, o verdão teve de pagar R$ 100 mil de multa.

Valeu a pena?

O primeiro gol da equipe da casa veio de um chutão dele, que deixou o chileno figueroa na cara de Galatto para abrir o placar.

Nem depois de sair na frente no marcador o Palmeiras conseguiu dominar a partida e, com muita justiça, depois de um escanteio batido dentro da área do Verdão, Danilo fez contra e deixou tudo igual.

Mas a noite era mesmo do zagueiro Alviverde. Aos 25 minutos do segundo tempo, Figueroa, retribuindo o presente do primeiro gol, cobra escanteio pela direita e ele, Danilo, o nome da partida, define o placar.

Sim, valeu muito a pena!

Veja os melhores momentos da partida:
.
video


Uma vitória importantíssima para o Palmeiras que, neste momento, chega aos 50 pontos, seis a mais que o segundo colocado, o São Paulo.

Aliás, essa é uma rodada pró-verdão. Primeiro porque amanhã o Tricolor do Morumbi enfrenta o "empolgado" Corinthians, que terá Ronaldo, além das estreias de Defederico e Edino. Jogo complicadíssimo para os tricolores. E segundo porque, no Beira-Rio, o Internacional terá também uma parada dura. Enfrentará o "crescente" Flamengo, do artilheiro Adriano.

Se São Paulo e Internacional vencerem, o campeonato vai ficando cada vez mais para as três equipes da ponta, mas se o contrário acontecer, vejo ainda Goiás, Grêmio e o próprio Corinthians brigando pelo título. Tudo muito aberto ainda. Isso é ótimo.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Mais do que nunca, a "ponta" é verde


Que grande jogo no Mineirão.

Kléber Machado, na transmissão do jogo entre cruzeiro e Palmeiras, pela rede Globo, disse que a partida foi uma espécie de "mini-final", e eu concordo plenamente com a abservação - até que enfim um comentário útil do narrador.

Cruzeiro e Palmeiras fizeram um confronte emocionante, do começo ao fim, com a Raposa abrindo o placar e o Verdão empatando e virando. O jogo acabou 2 a 1 para o líder do campeonato que abre novamente três pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o São Paulo.

O Cruzeiro teve dois pênaltis não marcados a seu favor e foi superior quase que o segundo tempo inteiro, o que não tira os méritos da equipe de Muricy que, mesmo com um jogador a menos - Armero, ao receber o segundo cartão amarelo, após cometer falta na entrada da grande área do verdão - , conseguiu neutralizar o ataque da equipe mineira e voltar para casa com os três pontos.

Na próxima rodada, o Verdão levará vantagem, pois seus adversários na briga pelo título terão jogos mais difíceis pela frente. Claro que, enfrentar o Atlético-PR não é nada agradável, mas deve-se levar em consideração que jogará em casa, enquanto o Internacional terá de enfrentar o Flamengo e o São Paulo pega o temível Corinthians de Ronaldo.

Acredito que será mais uma rodada a favor do Verdão e uma boa hora para aumentar essa vantagem em relação ao concorrentes que vivem "mordendo seu calcanhar".

Será que pintou o campeão?

Foto: www.globoesporte.com

domingo, 20 de setembro de 2009

Torcedor artilheiro

Inacreditável.

Na Rússia, o Spartak perdia por 1 a 0, mas tinha um pênalti a seu favor que seria cobrado pelo brasileiro Alex, ex-Internacional, quando, de repente, um torcedor invade o campo e cobra o "penal" de canhota, com categoria. O mais interessante é que ele sai comemorando como se realmente fosse um jogador profissional. O vídeo já está circulando na internet, claro, e é imperdível. Dê uma olhada:


video

Chocolate "Verde"


Na reestreia do craque Ronaldo a festa ficou para Fernandão, Iarley e companhia. O Goiás foi ao Pacaembu e, no baile, tirou o Corinthians para dançar.

Com quase 36 mil pagantes, o Pacaembu estava preparado para uma festa alvinegra, esperando um show do fenômeno, mas Iarley e Fernandão roubaram a cena e levaram o Goiás à vitória. A partida terminou 4 a 1 para os goianos, fora o chocolate (verde).

Talvez isso sirva para calar o repórter Luiz Ceará, que no meio da semana disse, ao vivo, no programa Jogo Aberto, da TV Bandeirantes, que ' o Fernandão não serve para lavar a chuteira de Ronaldo'.

Pois é meu caro, acho melhor você repensar o que andou falando. Não foi isso que assisti na partida de hoje. Fernandão fez uma de suas melhores partidas vestindo a camisa do Goiás e, por ironia do destino, marcou em cima do Timão seu primeiro gol, desde que chegou no Goiás.

Com a vitória o Goiás chega aos 42 pontos e volta ao G4. Já o Corinthians cai para a 9ª colocação na tabela, com 37 pontos.

Na Vila Belmiro, um jogo pra lá de horrível. Santos e Botafogo não sairam do 0 a 0.

Bonito mesmo foi no Maracanã. O Flamengo enfrentou o Coritiba e venceu por 3 a 0 com um belíssimo gol do Imperador Adriano. Vale a pena ver o vídeo:


video

Cruzeiro e Palmeiras se enfrentam na próxima querta-feira para fechar a 25ª rodada do Brasileirão.

Mas quem realmente agradece é o Verdão


A derrota do Internacional para o Vitória, ontem, no Barradão, dava "pinta" de que seria mais uma rodada favorável ao São Paulo. Primeiro porque o Inter, que tem 43 pontos, e com a derrota não atingiu a liderança da competição, e segundo, porque o atual líder Palmeiras só jogará na próxima quarta-feira.

O Tricolor foi à Ribeirão Preto enfrentar o Santo André e, ainda no primeiro tempo, abriu o placar com um belo gol de Jean. Mas na etapa complementar sofreu o gol de empate e a partida terminou em 0 a 0.

A equipe de Ricardo Gomes não fez uma boa atuação e deixou o Santo André dominar a partida, pelo menos foi assim o segundo tempo todo.

Existem peças dentro do elenco tricolor que, quando não conseguem desenvolver um bom futebol, fazem com que o time todo não renda. E assim foi Jorge Wagner nesta tarde quente em Ribeirão Preto. O meia não acertou um cruzamento sequer - o que é sua especialidade - , além de ter disperdiçado uma boa chance de gol ao cobrar uma falta em cima da barreira adversária.

Matematicamente falando e levando em consideração que foi uma partida fora de casa, um ponto conquistado não é tão ruim assim como parece, mesmo porque o Tricolor do Morumbi iniciou a rodada em 3º colocado e terminou em 2º, ou seja, não foi o que o torcedor gostaria, porque se vencesse chegaria a 46 pontos e assumiria, pelo menos até quarta-feira, a primeira colocação na tabela, mas de qualquer forma melhorou sua condição na competição.

Ontem eu havia dito, aqui neste blog, que o São Paulo agradecia a derrota do Inter. Sem dúvida agradeceu. Mas hoje digo que quem realmente agradece é o Palmeiras, que mesmo sem jogar não deixa a ponta da competição.

Será que a torcida do Verdão "secou" pouco seus rivais nesta 25ª rodada do Brasileirão?

Provavelmente sim, da mesma forma que na próxima quarta-feira colorados e tricolores secarão o verdão.

E assim se mantém aquilo que é mais gostoso no futebol, a "disputa", que na minha opinião continuará até a última rodada da competição nacional.

sábado, 19 de setembro de 2009

Obrigado Inter...


O goleiro colombiano Viafara foi um dos responsáveis pela conquista dos três pontos do Vitória sobre Internacional, no Barradão, neste sábado.

Foi um jogo bastante disputado no primeiro tempo, mas o Colorado me pareceu cansar na etapa complementar e assim a equipe Baiana se aproveitou e venceu por 2 a 0.

Com esse resultado o Inter perde a chance de assumir a primeira colocação, já que o atual líder, Palmeiras, só entrará em campo na quarta-feira, contra o Cruzeiro, no Mineirão. Essa é a segunda derrota seguida dos gaúchos.

Bom para o São Paulo que jogará amanhã contra o Santo André e poderá assumir a ponta da tabela se vencer a partida.

O Tricolor anda tendo a chamada "sorte de campeão". Na última rodada, Palmeira e Inter perderam, o que permitiu que a equipe comandada por Ricardo Gomes se aproximasse ainda mais de seus principais oponentes pelo título nacional.

Os São-paulinos agradecem.

Foto: www.globoesporte.com

Futebol ou Vôlei?

Pela Série B do Brasileirão, o desconfortável na tabela Paraná foi ao Castelão enfrentar o Ceará, 4º colocado, e saiu vitorioso com um gol "absurdamente" irregular.

Wellington Silva recebeu um cruzamento e "meteu" a mão esquerda na bola. O árbitro confirmou o gol.

Veja o vídeo:

video

Declarações polêmicas de Hélio dos Anjos

Há dois dias, Hélio dos Anjos, técnico do Goiás, andou falando "pelos cotovelos" em entrevista coletiva. As declarações do técnico demonstraram sua ignorância, seu lado preconceituoso e, além disso, seu possível abandono à escola.

Segundo Hélio, na sua equipe não há espaço para "homissexual" - ele tentou dizer homossexual.

Veja o vídeo:


video


Depois que percebeu a grande bobagem que falou, Hélio tentou se desculpar, dizendo que pegou pesado somente ao pronunciar a palavra homossexual, pois de acordo com ele, as outras palavras fazem parte do linguajar do futebol e do dia-a-dia das pessoas.

'A única coisa que eu errei foi em citar a palavra homossexual. Tenho consciência disso. Para aqueles que se sentiram ofendidos, a gente entende e pede desculpa. Mas não sou hipócrita. Tenho minhas posições na vida particular e na vida profisional. As outras palavras, exceto homossexual, claro, fazem parte do linguajar do cotidiano, das discussões e das colocações dentro de campo', explicou o treinador.

Claro que as desculpas acabaram piorando as coisas. Seria melhor ele ter ficado calado e esquecido o assunto.

Essa história pode dar processo, mesmo porque existem vários jogadores de futebol homossexuais. Se não me engano, há também um sindicato dos gays que costuma atuar em defesa deles quando acontece esse tipo de manifestação preconceituosa.

O futebol tem cada uma...

Como sempre...


As frases mais ridículas da semana envolvendo futebol partiram, mais uma vez, de integrantes do programa "Jogo Aberto". Dessa vez, pelo repórter Luíz Ceará, que hoje participou do bate-papo no estúdio da TV Bandeirantes, e do "inteligente" e "imparcial" Dr. Osmar de Oliveira.

O assunto era, para variar, o atacante Ronaldo. Em determinado momento do programa a apresentadora Renata Fan disse que domigo, no jogo entre Corinthians e Goiás, haverá um choque entre Ronaldo e Fernandão.

Ficou claro que a intenção da apresentadora não foi comparar os dois atacantes, mas como infelizmente ela está cercada por "fanfarrões" do jornalismo esportivo, foi criticada através de comentários absurdos.

O primeiro foi de Ulisses Costa que insistentemente afirmou que Renata estava comparando um craque (Ronaldo) com um jogador comum ( Fernandão). E não foi isso que ela disse. Segundo Renata, Fernandão era, para ela, mais importante do que Ronaldo pelo simples fato dele ter jogado no seu time de coração (Internacional) e ter representado mais do que o Fenômeno. Em momento algum ela falou que Fernandão tem mais futebol que Ronaldo. Não estou aqui para defender ninguém, apenas ser justo.

De repente, Luiz Ceará resolve abrir a boca para soltar a segunte frase: " Fernandão não serve sequer para limpar a chuteira de Ronaldo". Que bacana! Se a intenção era chamar a atenção, ele conseguiu, aliás, dessa forma é que eu passo a detestá-lo como jornalista. Não há necessidade de ser tão mal-educado, principalmente por ser um "formador de opinião".

Bom, neste momento do programa a baixaria assumia o posto da apresentadora, mediando a discussão.

Em outro momento da "conversa", alguém, que agora não me recordo quem, disse que no Goiás o goleiro Harley e o goleador Paulo Bayer (mesmo não fazendo mais parte da equipe) são os principais articuladores da "igrejinha" do clube, ou seja, em palavras mais simples, eles seriam os donos do Goiás.

Foi quando Dr. Osmar de Oliveira, um médico inteligente, nada parcial, nem um pouco fanático pelo seu clube, objetivo, disse que: 'Se Harley e Paulo Bayer são os pivôs da igrejinha, Ronaldo, no Corinthians, é uma CATEDRAL'.

Que ridículo. Que papel de puxa-saco!

Será que ninguém percebe como isso faz mal à reputação da emissora que, aos meus olhos, me parece tão séria?

Mas falando de jornalista ruim, onde está o Morsa, que era engraçado e irreverente, mas que acima de tudo não falava tanta besteira e até segurava a onde de alguns caras?

O programa está muito pró-Corinthians. Cadê alguns dos preceitos básicos que se aprende nas faculdades de jornalismo como imparcialidade, objetividade, ver os dois lados da moeda, ética etc?

Olha a que ponto a Band chegou. Compor a mesa com Osmar de Oliveira, Godoy, Ulisses Costa e, esporadicamente, Luiz Ceará é uma decadência iminente.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Muito equilibrio no Couto Pereira e pouco no Serra Dourada


Encerrando a 24ª rodada do Brasileirão, o Corinthians foi ao Couto Pereira enfrentar o Coritiba e conseguiu um empate. Um bom resultado, segundo Mano Menezes.

Foi um jogo agradável de se assistir, com bastante movimentação, além de equilibrio.

No primeiro tempo, o Coritiba foi superior ao adversário, abrindo o placar aos 27 minutos, com Jaílton aproveitando um cruzamento de Marcelinho Paraíba.

Já na etapa complementar, o Corinthians entrou muito melhor, a todo vapor e, aos 5 minutos, Dentinho empatou para os Paulistas.

Daí para frente só deu Timão, pelo menos até os 30 minutos quando o Coxa voltou a equilibrar o jogo.

Concordo com Mano Menezes quando ele diz que, por se tratar de uma partida fora de casa, o empate está de ótimo tamanho, mesmo porque com esse pontinho somado, a equipe do Parque São Jorge chega a 37 pontos e sobe uma posição na tabela, 6º colocado, passando o Grêmio.

Para o Coxa a situação é um pouco mais delicada, pois com 27 pontos permanece na 15ª colocação, apenas três pontos da zona de rebaixamento. Perigoso.

Na próxima rodada o Coxa vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Flamengo, enquanto o Timão joga contra o Goiás, no Pacaembu.

E por falar em Goiás, aproveitando o gancho. Existe um ditado, talvez nem seja um ditado, mas uma expressão usada por aqueles que acompanham o futebol que é a seguinte: " O jogo só termina quando acaba". Parece um pouco obvio e até soa como gozação, eu sei disso. Mas existe uma explicação lógica para essa frase que muitos torcedores e jogadores ainda não aprenderam.

Hoje, pela Sul-Americana, Goiás e Atlético-MG se enfrentaram no estádio Serra Dourada. A partida terminou empatada em 1 a 1 no tempo normal. Resultado que levou a decisão aos pênaltis. Até aí, tudo normal!

Quando os jogadores Welington Saci e Tcho converteram para a equipe mineira, ambos, "desequilibrados", se viraram para a torcida do Goiás e fizeram o horrível gesto com as mãos sinalizando que os torcedores se calassem.

Adivinha o que aconteceu? Renan Oliveira e Chiquinho, também do Galo, não converteram e o Goiás venceu, avançou para as oitavas-de-final da competição. Ou seja, "quem ri por último ri melhor", aliás, muito melhor.

Mas agora pergunto: Quem são Welington Saci e Tcho para mandarem quem quer que seja se calar?

Fala sério, né!

FOTO: www.globoesporte.com

Vai começar o torneio mais emocionante do velho continente

Por Breno Benedito

A temporada europeia se inicia com os torneios nacionais a todo vapor. Mas as equipes estão mesmo é de olho no principal torneio da Europa, a Liga dos Campeões, que é tão badalada quanto a Copa Do Mundo.

O Barcelona é o time a ser batido neste ano. O clube catalão arrematou tudo que teve pela frente. A equipe sofreu algumas baixas, principalmente com a saída de Eto’o para Internazionale. Mas em contrapartida, trouxe de Milão o Ibraimovich, que promete ser a esperança da equipe.

Ainda na Espanha, Cristiano Ronaldo e Kaká tentam recolocar o Real novamente ao topo mais alto da Europa e irão tentar reviver a era dos galácticos.

No grupo A, Juventus e Bayer de Munich lutarão pra ver quem ficara na primeira vaga. A Velha Senhora trouxe Diego e Felipe Melo, além de contar novamente com o Cannavarro. O time bávaro manteve os dois principais jogadores: Ribery e Luca Toni.

No grupo B, o Manchester United é o franco favorito, mesmo tendo perdido a sua principal peça, Cristiano Ronaldo, além de Tevez. Mas aposta na força dos que ficaram como Rooney, Giggs, Scholes e Owen. Lutarão pela outra vaga Wolfsburgo de Grafite, Besiktas de Bobô e CSKA-Moscou do ex-atacante cruzeirense Guilherme.

Já no grupo C, há um grande confronto entre Milan e Real e põem Kaká contra seu antigo clube. Obviamente a briga será boa para a disputa da liderança do grupo. As outras equipes que compõem o grupo, Marselhe e Zurich, na minha opinião, brigarão apenas uma vaga na Liga da Europa, antiga Copa Uefa.

O Chelsea, que acabara de sofrer uma punição da FIFA, no qual só poderá contratar jogadores em 2011, por conta de assédio a jogadores menores de 18 anos, está no grupo D, que ainda conta com Porto, sem Lisandro Lopez, Atlético de Madri, com Aguero e APOEL do Chipre.

O Liverpool está na chave E, que é o grupo mais equilibrado desta edição. Todos têm chances de passar a próxima fase. O Reds ainda tem Fernando Torres como seu artilheiro. O Lyon saiu atrás de reforços e está melhor que antes com Lisandro Lopez e Michel Bastos, na ala direita. A Fiorentina põem suas fichas em Gilardino para seguir adiante. Debreceni, da Hungria, tenta resgatar os velhos tempos deste país.

Já no grupo F, Barcelona emcara a Internazionale e neste jogo dois atacantes se reencontraram com suas antigas camisas: Eto’o e o sueco Imbraimovich. Os dois são favoritos já que ainda contam com Dínamo Kiev e Rubin Kazan tentaram uma vaga a Liga Europa. A partida aconteceu hoje, mas terminou em 0 a 0.
O grupo G tem o Sevilla do atacante Luís Fabiano, Renato e Adriano.

O Arsenal se encontra no grupo H e certamente passara com folga para as oitavas e assim tentar vencer pela primeira vez a competição que chegou muito perto em 2006 quando perdeu para o Barcelona. Olympiacos e Az Alkmmar lutarão pela segunda vaga e o Standard Liége jogará pela honra da Bélgica.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Se não sabe, não fala...


Sinceramente, não sei porque insisto em assistir ao programa "Jogo Aberto", comandado pela Renata Fan, na TV Bandeirantes. Talvez seja mesmo por falta de opção, já que no horário das 11h30 é o único programa esportivo no ar. Uma pena. Tenho certeza que se outras emissoras pensassem numa concorrência, reunindo profissionais competentes, teria quase 100% dos telespectadores do Jogo Aberto.

É uma besteira atrás da outra que escuto dos participantes do programa: Ulisses Costa, Dr. Osmar de Oliveira, Oscar Roberto Godoy e Neto. Se bem que o Neto é o único que se salva, porque foi jogador de futebol e sabe o que fala.

A apresentadora, com todo sua beleza e charme, mostra muito seu lado "colorado" de conduzir o jornal esportivo. O Ulisses Costa e o Dr. Osmar chegam a "encher o saco" de tanto puxasaquismo ao clube do coração, o Corinthians. O Godoy, meu Deus! Gostaria muito de saber qual é o "cartucho"forte que o colocou na televisão.

O Neto é uma excessão no programa. Todos sabem que o ex-jogador é corinthiano, mas ele não deixa o coração falar mais alto. Quando tem de criticar, ele critica. Sem contar que sabe de futebol. Foi jogador.

O programa fica "menos ruim" quando há a participação do repórter Leandro Kessada.

No programa de hoje, Ulisses Costa disse que o goleiro Marcos foi culpado por dois gols na derrota de ontem para o Vitória, por 3 a 2.

Segundo ele, o primeiro gol da partida foi uma falha grotesca do goleiro - o que particularmente eu também concordo. E, falou também, que o terceiro gol foi a pior falha de Marcos na partida. Isso é um verdadeiro absurdo.

Todo mundo viu a perfeição da cobrança de falta de Ramon, que obrigou Marcos a saltar para salvar o que seria um maravilhoso "gol-olímpico". A imagem foi repetida dezenas de vezes e mesmos assim, sem dar o braço a torcer, e legitimando sua identidade, manteve a opinião de que Marcos ajudou o Vitória nesse lance da partida. Inacreditável.

Indignado e vendo que o colega não assumia que havia dito besteira, Neto respondeu da seguinte forma: "Na minha opinião, quem discute com a imagem é BURRO!"

Sensacional.

Não preciso dizer mais nada.

domingo, 13 de setembro de 2009

Domingo de derrota dos favoritos


O futebol é mesmo fantástico!

Nem sempre os melhores ou os favoritos vencem!

Foi assim nos dois jogos mais importantes da 24ª rodada do Brasileirão, nos quais o líder Palmeiras perdeu para o Vitória e o Internacional, dentro de casa, foi surpreendido pelo Cruzeiro.

Não assisti à partida que aconteceu no Beira-Rio, mas sei que foi um grande jogo. O Cruzeiro esteve à frente no placar por três vezes (1 x 0, 2 x 1 e 3 x 2), mas o Inter deixou o jogo equilibrado. Mas logo depois do segundo gol de empate, marcado por Andrezinho, numa bela cobrança de falta, Thiago Ribeiro fez o terceiro para a Raposa e assegurou a vitória fora de casa.

Já no Barradão, o Vitória fez um primeiro tempo fantástico e abriu o placar aos 19 minutos, numa falha do goleiro Marcos. ainda no primeiro tempo, aos 40 minutos, Robert diminuiu para o verdão. O Palmeiras voltou para o segundo tempo melhor que a equipe anfitriã, pressionando bastante, mas existe aquele velho ditado: "Quem não faz, toma!". Foi aí que o Vitória conseguiu seu segundo gol.

Com o placar a favor, o time da casa equilibra a partida novamente e chega ao seu terceiro gol, aos 39 minutos, com o estreante Derlei aproveitando uma sobra dentro da área alviverde.

O Palmeiras conseguiu descontar aos 43 minutos, com Robert, mas não foi o suficiente para salvar o Verdão da derrota. Ficou claro que sem Pierre (machucado) e Diego Souza, o Palmeiras sente bastante.

Enquanto isso, o São Paulo contiunua subindo e agora está a apenas um ponto do Verdão. Claro que isso torna a competição cada vez melhor. Como já falei em outras oportunidades, "não tenho dúvida que será o Brasileirão mais emocionante em sistema de pontos corridos". E, para ser melhor ainda, só se a definição ficar para a última rodada.

Lição de casa


Com quase 30 mil torcedores no estádio do Morumbi e jogando contra o Avaí, equipe revelção do Campeonato Brasileiro, o São Paulo fez mais uma bela partida e se igualou em número de pontos com o Internacional, ficando a apenas 1 ponto do líder Palmeiras.

Novamente Dagoberto foi o nome da partida. Marcou o primeiro gol do Tricolor e deu o passe para Hugo ampliar. A partida terminou 2 a 0 para os donos da casa.

A equipe comandada pelo técnico Ricardo Gomes tem vencido sempre quando mais precisa, e isso pode fazer a diferença na reta final do campeonato.

A volta de Jorge Wagner à equipe deu mais qualidade ao meio-de-campo e, em especial, nas bolas paradas. O São Paulo levou muito perigo ao gol do Avaí, principalmente aos cinco minutos da etapa complementar, quando ele, Jorge Wagner, bateu uma falta com precisão e a zaga adversária desviou direto para o gol, mas o árbitro assinalou um impedimento alegando que Borges estaria em posição ilegal.

O segundo gol Tricolor foi aos 39 minutos do segundo tempo, quando Dagoberto fez um perfeito cruzamento para Hugo, que cabeceou no canto direito do goleiro do Avaí, concretizando a vitória São-paulina.

O São Paulo está fazendo seu dever de casa e esperando pelos torpeços de Palmeiras e Inter. E não será uma surpresa se chegar novamente à conquista da competição. Digo isso porque a diferença para o primeiro colocado é mínima, sem contar que terá jogos mais fáceis do que Inter e Palmeiras, veja:

PRÓXIMOS JOGOS DO PALMEIRAS: Vitória (F), Cruzeiro (F), Atlético-PR (C), Santos (F), Avaí (C), Náutico (F), Flamengo (C), Santo André (F), Goiás (C), Corinthians (C), Fluminense (F), Sport (C), Grêmio (F), Atlético-MG (C), Botafogo (F).

PRÓXIMOS JOGOS DO INTERNACIONAL: Cruzeiro (C), Vitória (F), Flamengo (C), Coritiba (F), Náutico (C), Atlético-PR (C), Fluminense (F), Grêmio (C), São Paulo (F), Botafogo (C), Barueri (F), Santos (C), Atlético-MG (F), Sport (F), Santo André (C).

PRÓXIMOS JOGOS DO SÃO PAULO: Santo André (F), Corinthians (C), Náutico (F), Coritiba (C), Flamengo (F), Atlético-MG (C), Santos (F), Internacional (C), Barueri (C), Grêmio (F), Vitória (C), Botafogo (F), Goiás (F), Sport (C).

Legenda: (C) casa, (F) fora de casa.

O Palmeiras tem 11 jogos considerados difíceis, sendo 6 fora de casa (Vitória, Cruzeiro, Santos, Fluminense, Grêmio e Botafogo) e 5 dentro de casa (Atlético-PR, Avaí, Flamengo, Goiás e Corinthians). Citei Fluminense e Botafogo porque são duas equipes desesperadas para não cair para a segundona, o que torna a partida sempre complicada.

Já o Internacional, soma 10 partidas consideradas difíceis, sendo 5 fora de casa (Vitória, Coritiba, Fluminense, São Paulo, Atlético-MG e Sport) e 5 dentro de casa (Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Botafogo e Santos). aqui também são citados Fluminense e Botafogo pelo mesmo motivo acima já explicado.

E o São Paulo tem 9 confrontos difíceis, sendo 5 fora de casa (Flamengo, Santos, Grêmio, Botafogo e Goiás) e 4 dentro do Morumbi (Corinthians, Internacional, Vitória e Atlético-MG).

Tudo indica que teremos o melhor campeonato por pontos corridos da história do futebol brasileiro.

Os jogos que completarão a 25ª rodada são:

Atlético-MG x Atlético-PR
Vitória x Palmeiras
Internacional x Cruzeiro
Santos x Santo André
Náutico x Grêmio
Botafogo x Fluminense
Barueri x Goiás

Os destaques estão nos jogos entre "Vitória x Palmeiras" e "Internacional x Cruzeiro", pois serão partidas que definirão a ponta da tabela. Mas também vale ressaltar que teremos o clássico da morte, no Maraca, entre "Botafogo x Fluminense", que disputam bravamente a lanterna da competição. Por enquanto vai dando Flu, com 17 pontinhos.

Foto: www.globoesporte.com

sábado, 12 de setembro de 2009

Curiosidades do Brasileirão



Estive reparando na tabela dos campeões do Brasileirão e percebi que os dois estados mais vencedores são São Paulo e Rio de Janeiro. Mas o Rio, além da baixa produtividade das suas equipes nos últimos nove anos, desde 2000, quando venceu pela última vez o Campeonato Nacional, com o Vasco, também não consegue uma dobradinha - Campeão e Vice - desde 1992, quando o Flamengo foi campeão em cima do Botafogo, Veja a tabela:

AnoCampeãoVice
1971Atlético-MGSão Paulo
1972Palmeiras Botafogo
1973Palmeiras São Paulo
1974VascoCruzeiro
1975Internacional Cruzeiro
1976Internacional Corinthians
1977São PauloAtlético-MG
1978Guarani Palmeiras
1979Internacional Vasco
1980FlamengoAtlético-MG
1981GrêmioSão Paulo
1982FlamengoGrêmio
1983Flamengo Santos
1984Fluminense Vasco
1985CoritibaBangu
1986São PauloGuarani
1987Sport / FlamengoGuarani / Inter
1988BahiaInternacional
1989VascoSão Paulo
1990Corinthians São Paulo
1991São PauloBragantino
1992FlamengoBotafogo
1993PalmeirasVitória
1994PalmeirasCorinthians
1995Botafogo Santos
1996GrêmioPortuguesa
1997Vasco Palmeiras
1998CorinthiansCruzeiro
1999CorinthiansAtlético-MG
2000Vasco São Caetano
2001Atlético-PRSão Caetano
2002SantosCorinthians
2003CruzeiroSantos
2004SantosAtlético-PR
2005CorinthiansInternacional
2006São PauloInternacional
2007São Paulo Santos


Os cariocas duelaram entre si, em finais do Brasileirão, somente 2 vezes. Muito contrário das equipes paulistas que conseguiram se enfrentar em 9 oportunidades (considerando o sistema de pontos corridos, 2002 e 2007), Veja tabela:

AnoCampeãoVice
1973PalmeirasSão Paulo
1978GuaraniPalmeiras
1986São PauloGuarani
1990CorinthiansSão Paulo
1991São PauloBragantino
1984Fluminense Vasco
1994PalmeirasCorinthians
1992FlamengoBotafogo
2002SantosCorinthians
2007São PauloSantos


Os Paulistas foram os que mais venceram o Campeonato Brasileiro, 17 vezes, e os cariocas ficam em segundo, com 11 títulos (considerando o duvidoso título de 1987, no qual foi dividido com o Sport).

Os Paulistas, além de terem sido os que mais venceram a competição Nacional, também ficaram com o título de "maiores vice-campeões", atingindo a marca de 20 vice-campeonatos.

Mas o que realmente é interessante nesta história toda é que o maior Campeão do Brasileirão é também o maior vice, sendo assim, a equipe que mais chegou a uma final, (levando em consideração que os três últimos títulos foram no sistema pontos corridos). Essa equipe é o São Paulo Futebol Clube. Veja tabela:

AnoCampeãoVice
1971Atlético-MGSão Paulo
1973PalmeirasSão Paulo
1977São PauloAtlético-MG
1981GrêmioSão Paulo
1986São PauloGuarani
1989VascoSão Paulo
1990CorinthiansSão Paulo
1991São PauloBragantino
2006São PauloInternacional
2007São PauloSantos
2008São PauloGrêmio


Neste ano, as coisas estão muito piores para os cariocas. Fluminense e Botafogo correm sério risco de cair para a segunda divisão. Aliás, na minha opinião, as duas equipes não escapam da degola.

O Flamengo segue na zona intermediária e deve brigar por uma vaga na Sul-Americana do ano que vem.

Quem está bem é o Vasco que disputa a Série B e está a um passo de voltar à elite do Brasileirão.

O que acontece com as equipes cariocas? Por que há tanto tempo não vemos uma equipe do Rio forte e competitiva? O que falta para no futebol da cidade maravilhosa?

Será falta seriedade e honestidade dos cartolas?


sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Hacker invade o site da AFA


Sensacional!

Longe de mim fazer apologia àquilo que é errado, mas eu daria um prêmio ao gênio que conseguiu invadir o site da Associação do Futebol Argentino (AFA) e colocou uma foto do Maradona com a camisa da seleção Brasileira, hoje no começo desta noite.

A imagem foi acompanhada por uma legenda mais sensacional do que a própria foto: "Uma imagem vale mais do que mil palavras" (as palavras estavam em espanhol). Nem preciso dizer mais nada, certo?

Que pena que a imagem ficou por tão pouco tempo no site argentino.

Eu queria saber se o hacker é brasileiro ou argentino, afinal, os hermanos andam com pouca fé no "Deus Argentino".

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Brasil na Copa de 2010


Não quero ser repetitivo, mas todos sabem da minha antipatia à seleção Brasileira dos últimos 11 anos, desde a vergonha que nós, torcedores, passamos na Copa do Mundo da França, no qual covardemente o Brasil entregou de mão-beijada a taça aos anfitriões.
Alí ficou provado o quanto a organização que comanda o futebol brasileiro é corrupta e, desde então, perdi totalmente o “tesão” por acompanhar jogos da seleção Brasileira. Mas isso é um assunto muito complicado e que prefiro não entrar em detalhes.

Claro que em 2002, a história foi outra. O então treinador da seleção, Luis Felipe Scolari, mostrou sua competência e sua autoridade ao convocar os melhores de cada posição para representar o nosso País, diferentemente de outros que passaram no comando da equipe canarinha, que ridicularmente agiram como verdadeiros “paus-mandados” e convocaram somente aqueles que tinham um bom relacionamento com grandes empresários de jogadores ($). Outros faziam parte dos convocados porque eram patrocinados pelo fornecedor esportivo do Brasil e de muitas outras seleções, aliás, há quem diga que esse tal fornecedor esportivo manda no futebol. Quem sou eu para duvidar?

Mas com a excessão dessa equipe de Felipão, nenhuma partida da seleção me encantou. Obviamente em jogos contra a Argentina, a minha insatisfação com os cartolas, jogadores e comissão técnica da equipe Brasileira fica para segundo plano, porque entra uma questão de rivalidade no qual não suporto a arrogância dos rivais, embora muitas vezes “nós” também tenhamos agido com total falta de respeito ao nossos adversários.

Nos dias que antecederam a partida contra a Argentina, em Rosário, andei dizendo categoricamente que torceria como nunca para a nossa seleção, principalmente pela falta de respeito vinda do comandante argentino, Maradona, que andou tirando sarro da seleção Brasileira e falando que o Brasil não teria mais do que 30% de chances de vencer a Argentina. Mas quem muito fala geralmente tem de engolir seco depois. Não deu outra. O Brasil venceu, e bonito, por 3 a 1.

Se você me perguntar se gosto do Dunga, te respondo imediatamente que “não”. Primeiro porque não posso acreditar na possibilidade de ter como treinador de uma das Seleções mais importantes do mundo, isso se não for a mais importante, um cara que nunca treinou, sequer, uma equipe de várzea. Segundo porque tenho muitas dúvidas em relação ao caráter dele. Certamente é outro assunto que não vem ao caso.

Por outro lado, não posso jamais deixar de ser realista e me fazer de cego a ponto de não enxergar que, bem ou mal, o “cara” está fazendo um bom trabalho. E isso não sou eu quem diz, mas os resultados nos mostram. “O que é certo é certo!”

Ontem, na Bahia, a seleção Brasileira, jogando com o time quase todo reserva, venceu o Chile, com três gols do atacante Nilmar, e por falar nele, foi o melhor da partida. Está certo que essa equipe chilena é muito fraca, mas o Brasil entrou em campo determinado e mostrou que já possui um padrão de jogo, que é entendido até pelos jogadores resevas. Isso é muito bom. Com esse resultado o Brasil já está classificado para a Copa do Mundo de 2010, mantendo a tradição de nunca ficar de fora de uma Copa, aliás, é a única seleção que conseguiu esse triunfo.

Mas para ser sincero, o que realmente me deixou contente foi saber que a Argentina perdeu de 1 a 0 para o Paraguai, o que complicou muito a vida dos “Hermanos”, que possuem 22 pontos, ocupando a quinta colocação. Para se classificar, a Argentina terá de ganhar do Peru e torcer para que o Equador perca ou empate sua próxima partida, que será contra o Uruguai.

Que situação, Sr. Maradona. Sinto que você realmente ficará marcado na história do Futebol. Não como você gostaria, como o rei do futebol, afinal, rei é só um, e ele é brasileiro, mas como o cara que não conseguiu levar a Argentina para a Copa do Mundo de 2010.

sábado, 5 de setembro de 2009

Série B: Bugre vence bonito


Geralmente todo torcedor de time considerado "grande" tem uma simpatia por algum clube pequeno.

Eu, particularmente, tenho uma adimiração enorme por duas equipes pequenas, mas que já foram grandes, de São Paulo. Portuguesa e Guarani, que atualmente disputam a série B do Brasileirão.

A Lusa bateu o Figueirense por 3 a 1, e ocupa a 5º colocação da tabela, com 34 pontos. Já o Bugre acabou de vencer o Campinense, por 3 a 0 e chegou aos 40 pontos, ocupando a 3º colocação na competição.

Aliás, nesse jogo do Bugre, Fabinho, em jogada individual, acetou uma bomba no ângulo esquerdo do goleiro Fabiano. Que golaço.

Um ótimo passo rumo à série A do Brasileirão.

FOTO: http://esportes.terra.com.br

Ccredibilidade depende de seriedade. Zico não deixa o CSKA


Hoje, no começo da tarde, li num site esportivo, por sinal o Globoesporte.com, uma notícia de que Zico estaria com um pé fora do CSKA, da Rússia.

A princípio, tudo normal, afinal, técnico demitido é algo muito natural dentro da esfera do futebol atual.

Mas, por incrível que pareça, essa notícia foi desmentida. Zico não deixará a equipe russa.

Segundo o Globoesporte.com, a notícia falsa partiu da imprensa russa, que havia dito que o presidente do clube, Evgeny Giner, teria decidido demitir o treinador brasileiro. Isso deixou Sergei Aksenov, porta-voz do clube, completamente irritado, desmentindo a informação, argumentando o contrário, pois segundo ele o galinho tem muito prestígio no clube.

De acordo com a rádio local Finam FM, a ideia de deixar o clube partiu de Zico, que não se sentia satisfeito com a má vontade de alguns jogadores.

Se isso realmente for verdade, pergunto: Aonde está o trabalho de apuração desses jornalistas? Fazer jornalismo por fazer qualquer um faz. Difícil é ter credibilidade e mostrar que pode ser diferente dos outros veículos de notícias.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Será que o Muricy é bobo?


O site do Globo Esporte fez uma matéria nesta sexta-feira cujo o tema é a possível volta dos craques Kléber e Valdivia, para compor o elenco do Verdão no ano que vem.

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Palmeiras/0,,MUL1293239-9872,00-DE+OLHO+EM+MURICY+ABRE+AS+PORTAS+PARA+VOLTAS+DE+KLEBER+E+VALDIVIA.html

Na reportagem, Muricy diz que as portas estão abertas para os dois jogadores e que quer deixar claro que não pretende "roubar" jogadores de outros clubes, mas que é bom o Palmeiras ficar atento aos atletas que não estão satisfeitos nos seus clubes atuais.

Ele diz que não quer roubar jogadores - Kléber joga no Cruzeiro e Valdivia está no Al Ain, dos Emirados Árabes - , mas suas declarações se encaixam como um convite especial à Kléber e Valdivia. Mas não acho que o treinador esteja errado, pelo contrário, ele apenas está brigando pela sua equipe. E afinal de contas, quem não gostaria de ter dois craques como eles?

Pode até soar como exagero, mas se realmente eles voltarem a vestir a camisa alviverde e a diretoria manter os atuais atletas, o Palmeiras terá uma seleção fortíssima para disputar a Taça Libertadores da América. E digo mais, será forte candidato ao título continental.

Vencer é questão de honra


Quem acompanha o Blog sabe o quanto sou contra a seleção Brasileira. E isso acontece por diversos motivos. Os principais são:

1) Não gosto do "técnico"Dunga. Embora ele venha fazendo um bom trabalho, acho que ele conta mais com a sorte do que com competência.

2) Não gosto de alguns jogadores que sempre são convocados. Nem vou mais citar os nomes para não perder tempo.

3) Não gosto do padrão de jogo utilizado por Dunga.

Entre outros mais que não convém dizer no momento.

Confesso que, por várias vezes, torci contra a minha própria nação, em forma de protesto. Não que eu não ame o Brasil, muito pelo contrário, gostaria de ver uma seleção que, no mínimo, fosse parecida com aquela de 82. Que sonho, não é? Você deve estar pensando que enlouqueci. Talvez sim.

E provavelmente deve estar pensando também que vou torcer para a Argentina, contra o Brasil, amanhã. Se pensou isso, se enganou!

Existe aí uma questão de honra!

Nos últimos dias, andei assistido alguns programas de esporte e é impressionante como os argentinos estão confiantes para a partida contra a Seleção Brasileira.

Confiança é uma coisa, e por sinal, é válida, mas provocações ofensivas e insultos eu não adimito.

Jogadores, como Carlitos Teves, andaram dizendo que jogar contra o Brasil será fácil, e que a Argentina tem 70% de chances, basta jogar futebol.

O técnico Maradona, então, mostrou o lado argentino de ser, com arrogância e menosprezo ao falar da seleção rival. Isso sem contar a entrevista que deu num programa de seu país tirando com a cara dos brasileiros e lembrando a famosa história da "água santa", na copa de 90.

Claro que isso faz parte de uma rivalidade histórica do futebol, mas respeito nunca é demais.

Por outro lado, adimiro muito a postura dos jogadores brasileiros que, com muita classe, responderam profissionalmente às provocações dos adversários, sem entrar no joguinho sujo e ridículo de Marodona e companhia. Aliás, o que esperar de um cara que acha que foi melhor do que o Pelé?

E é exatamente por isso, Dunga, que amanhã estarei torcendo, como jamais torci, para que o Brasil derrote a Argentina, dentro da casa deles, de modo que eles possam engolir o que andaram dizendo por aí.

Força Brasil.

Obs: A foto é proposital, claro!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Timão "frita"o peixe


Não assisti à partida inteira (apenas os 10 minutos finais) e também não pude escutar no rádio, mas alguns amigos, corintianos e santistas, puderam me detalhar como foi o confronto entre Corinthians e Santos, ontem, no estádio do Pacaembu.

Segundo o amigo corintiano, um cara brincalhão e daqueles que mal sabe pronunciar os nomes dos jogadores com clareza, o Timão jogou melhor e até poderia ter vencido por um placar maior se tivesse aproveitado as boas chances que a equipe teve. Já o santista, um jornalista, inteligente, e que domina bastante o assunto "futebol", disse que o placar foi injusto e que 'apenas no primeiro tempo o Corinthians já deveria estar ganhando de, no mínimo, 2 a 0'.

Ou seja, as opiniões convergem bastante quando se trata do resultado da partida, embora sejam torcedores rivais.

A única diferença é que para Emerson, o corintiano, o título do brasileirão já está próximo do Parque São Jorge, o que eu discordo totalmente. E para Wagner, o santista, a equipe do Corinthians não foi melhor porque o elenco é bom, mas sim porque o Santos não jogou absolutamente nada, além do técnico Vanderlei Luxemburgo ter mexido mal na equipe, quando tirou Madson para a entrada de Neymar.

Enfim, o fato é que, fraco ou não, o Corinthians quando chega perto das primeiras colocações dá trabalho. E com a vitória de ontem já pulou para a quinta posição na tabela, somando 36 pontos. Claro, com um jogo a mais.

Tenho a leve impressão de neste ano o campeão será definido apenas na última rodada. O que torna a competição ainda mais emocionante.

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Pierre fora do Brasileirão


Nem só de momentos bons vive uma boa equipe.


Lembrando que uma competição como o Campeonato Brasileiro, disputada no sistema de pontos corridos, que tem longa duração, exige muito dos jogadores e para um atleta manter a boa forma, sem sofrer lesões é preciso ter descanço. O que geralmente não acontece, pois nem todas as equipes possuem um bom banco de reservas, o que obriga os técnicos a explorar o máximo de cada jogador.


Mas se um atleta sofre uma lesão muscular por um desgaste físico é um pouco mais compreensível do que determinadas lesões que acontecem "bestamente".


Há quase cinco meses, Rogério Ceni, em rachão no CT do São Paulo, fraturou o tornozelo esquerdo e ficou afastado dos gramados até o final do mês passado.


Hoje, em treinamento na Academia de Futebol do Palmeiras, Pierre sofreu uma roptura no ligamento do tornozelo esquerdo em um lance muito "ridículo". Subiu para cabecear e, quando colocou o pé no chão para se apoiar, sofreu o entorse.


Pierre é nada menos que um dos "melhores" jogadores desse temido elenco do Verdão, e deve ficar de fora do Brasileirão.


'Infelizmente o resultado do exame não foi o que esperávamos. Ele sofreu ruptura total de um ligamento importante. É uma lesão grave', disse o médico Vinícius Martins, segundo entrevista ao GLOBOESPORTE.COM.


Obviamente, com a ausência do volante, a equipe perde muito no setor do meio-campo e será difícil uma substituição imediata à altura.