quarta-feira, 28 de julho de 2010

Missão "quase" impossível para o São Paulo

Internacional e São Paulo se enfrentam hoje, às 21h50, no estádio Beira-Rio, em partida válida pelas semifinais da Taça Libertadores da América. As duas equipes vivem momentos opostos. Antes da paralisação para a Copa da África, o Inter não vinha bem no campeonato Brasileiro. Durante o Mundial, acertou o retorno de Rafael Sóbis, Tinga e Ranan. Atualmente, a equipe colorada parece ter reencontrado o caminho da vitória. Venceu todas as partidas neste período pós-copa e entra em campo como favorito esta noite.

Diferentemente do São Paulo, que vinha numa crescente antes do início do Mundial da África. A equipe comandada pelo técnico Ricardo Gomes eliminou o Cruzeiro em grande estilo, vencendo as duas partidas das quartas de final. Mas no retorno às atividades do Brasileirão, o tricolor conquistou apenas 1 dos 12 pontos disputados e ocupa o 15º lugar na tabela.

Segundo o capitão Rogério Ceni, em entrevista a uma emissora de televisão após o término da partida contra o Santos, "há dificuldades, mas na Libertadores o São Paulo será diferente". O que eu acho algo inaceitável. Como pode haver duas posturas diferentes sendo que os dois campeonatos são de grandezas indiscutíveis? Como pode haver motivação para Libertadores enquanto para o Brasileiro falta "tesão"? Enfim...

A última vez em que Inter e São Paulo se enfrentaram pela competição Intercontinental foi em 2006, numa final em que o colorado levou a melhor. Aliás, era mesmo o ano dos gaúchos. Além da Libertadores, foram para o Mundial desacreditados, mas bateram o temido Barcelona de Ronaldinho Gaúcho (atualmente Ronaldinho é jogador do Milan).

Para o confronto de hoje, o favorito Inter deve contar com as presenças de Rafael Sóbis e Ranan (no banco), mas não terá Tinga, que cumpre uma suspensão por ter sido expulso justamente contra o São Paulo, em 2006.

No São Paulo, a novidade é o retorno de Ricardo Oliveira. Em 2006 o atacante não disputou a final contra o Inter porque seu clube, o Betis, não o liberou. Dessa vez, Ricardo terá a chance de disputar uma final de Libertadores, mas para isso o São Paulo terá a difícil, quase impossível, missão de bater o Inter. Ricardo Oliveira ainda não está 100% fisicamente, e deve começar no banco de reservas, mas será, sem dúvida, ótima opção para Ricardo Gomes.

Um comentário:

Blog do Fanaticolor! disse...

Que pessimismo Fernando. Pelo que sei, também era difícil passar pelo Cruzeiro, o momento não era bom e olha o que aconteceu... Passaremos por cima de mais um gigante, pode apostar.

Sei das dificuldades e por isso fiz um texto e mandei para os jogadores. O Kaue (assessor do sp) teve acesso e publicou meu link no twitter, acredito que o texto chegue aos jogadores. É o mínimo que posso fazer.

abcs