terça-feira, 28 de julho de 2009

O "sobe e desce" no Brasileirão


É no mínimo muito curioso como as coisas mudam de um dia para o outro dentro da esfera do futebol.

Para explicar facilmente isso, basta analisarmos o Campeonato Brasileiro.

Equipes largam na frente e de repente caem. Outras começam por baixo e sobem inesperadamente.

Elencos conseguem títulos e dias depois se desmancham como corro roubado.

Nessa tabela, tudo indica que teremos surpresas. Claro que tratando-se de pontos corridos e por ser um campeonato tão longo, a chance de haver mudanças é muito grande. Poucos clubes conseguem manter a regularidade, até mesmo pela facilidade que há nas transferências de jogadores ao futebol mundial.

Técnico então, nem se fala. Clubes os trocam como se trocasse de roupa. É muito raro ver casos como o de Muricy, que permaneceu no camando do São Paulo por mais de três anos seguidos.

Também existe o caso de clubes rotulados de "cavalos paraguaios", que são aqueles que dão toda pinta de que serão campeões e na reta final entram numa sequencia catastrófica de derrotas, perdendo totalmente a chance de conquistar o campeonato que está disputando.

Este ano, posso estar enganado, mas acho que o Atlético-MG é forte candidato ao título de "amarelão", dentro do Brasileirão.

O Corinthians, campeão da Paulistão e da Copa do Brasil, vinha embalado e se aproximava do G4, mas perdeu peças importantes no elenco como o volante Cristian e o lateral-esquerdo André Santos, além de viver o drama da contusão - duvidosa - de Ronaldo e da possibilidade de negociação dos jogadores Felipe e Douglas com o futebol do exterior, e isso praticamente o tira da briga pelo título.

O São Paulo, hexa brasileiro e último campeão da competição, venceu as duas últimas partidas e subiu para a 11ª colocação na tabela, mas não convence e leva jeito de que será a grande decepção deste campeonato nacional.

O Inter, que iniciou de forma surpreendente tem caído a cada partida. Com certeza não será o dono do troféu.

O Grêmio ocupa uma posição intermediária no Campeonato Brasileiro e não consigo imaginá-lo campeão. Creio que nem sua torcida acredite nessa conquista. Até fez uma bela exibição na Taça Libertadores da América. Teve a melhor campanha da competição continental e chegou às quartas-de final, no qual foi desclassificado pelo Cruzeiro. Aliás, por falar em Cruzeiro...

A equipe mineira chegou à final da Libertadores com toda pinta de campeão, mas parou nos argentinos do Estudiantes De la Plata. Com um elenco entrosado e fortemente ofensivo, tem decepcionado sua torcida, ocupando o 16º lugar na tabela e brigando para não entrar na zona de rebaixamento. Parece estranho quando falo em equipe entrosada e fortemente ofensiva brigando para não ocupar a zona dos desesperados, mas é real.

Santos e Flamengo, como sempre medianos. O Mengão até esboçou permanecer no G4, mas dorou pouco e hoje ocupa apenas a 9ª posição. Provavelmente brigará por vaga na Sul- Americana, assim como o Peixe.

Já o Vitória e o Barueri estão de bem com a vida e mostram-se revelações deste Brasileirão, pelo menos até o momento. São dois clubes que jogam um futebol simples e objetivo. O grande desafio para essas duas equipes é conseguir manter a regularidade, o que não é fácil, para não ser outro clube na disputa do título de "cavalo paraguaio".

O Avaí, que me parecia que não deixaria a zona de rebaixamento, ocupa a10ª colocação na tabela, após 4 vitórias consecutivas.

Mas dentre todas as equipes, a única que mantém a boa campanha desde o começo é a do Palmeiras que vem crescendo e se fortalecendo a cada partida. Com o técnico Muricy Ramalho assumindo a equipe junto ao auxíliar Jorginho - que fez ótimo trabalho enquanto interino -, o Verdão é forte candidato ao título.

Essa reflexão é bastante peculiar, além de momentanea. Como já disse, no futebol "as coisas mudam de um dia para o outro". Por esse motivo chamam o esporte de "caixinha de surpresas".

3 comentários:

danipmuniz disse...

Boa Fernando!!!

Vc relatou muito bem o que vem acontecendo no Brasileirão, para minha sorte o Verdão está despontando como o principal favorito ao caneco deste ano, mas como vc bem relatou, a gangorra está funcionando e tudo pode mudar a cada rodada.

Mari Pessoa disse...

Palmeiras!!!!

Fernando Richter disse...

Pois é Dani,

Esse sobe e desce tem sido constante desde que o Brasileirão adotou o sistema de pontos corridos. Acho legal porque acaba sendo surpresa para todos quem fica com o t;itulo.

Abs

Fernando Richter