quinta-feira, 22 de abril de 2010

Feriado agitado no futebol


A Quarta-feira de feriado - 21 de Abril, dia da Inconfidência Mineira - teve a rodada esportiva mais sofrida para os grandes clubes do Brasil e do Mundo.

Na Alemanha, num jogo feio, o Bayern de Munique sofreu para vencer o Lyon por 1 a 0, na primeira partida da semi-final da Liga dos Campeões da Europa.

No Morumbi, foi a vez do São Paulo sentir dificuldades para vencer o confronto por 1 a 0. E não que o Once Caldas tenha feito uma brilhante partida, longe disso. O São Paulo é que não acordou, mais uma vez, em campo. Entrou apagado e pouco assustou o adversário. Aliás, quem tomou um baita susto foi o tricolor paulista que viu uma bola na trave e outra que obrigou o Rogério Ceni a praticar uma belíssima defesa, daquelas que eu não via há muito tempo um goleiro praticar.

Por falar nisso, apenas os defensores fizeram boa partida. Alex Silva, muito raçudo e com espírito de vencedor, esteve muito bem posicionado e levou a melhor em todas que disputou com seu oponente. O mesmo aconteceu com Miranda, que formou ótima dupla de zaga com Alex, fechando bem o setor. Cicinho também esteve bem. Conseguiu manter uma regularidade na partida, correu batante e fez bons cruzamentos.

Vale a pena ressaltar também que a torcida fez sua parte. Compareceu - mais de 50 mil torcedores - e incentivou a equipe.

Os nomes em baixa na equipe do Morumbi foram: Richarlyson, que ainda não consegue sequer tocar a bola para seu companheiro, além de ter cometido faltas desnecessárias que poderiam resultar numa tragédia; Dagoberto, que na minha opinião, depois do chute que deu no jogo contra o Santos mostrando falta de comprometimento, eu o teria mandado embora do time. Na partida de hoje, deixou claro que realmente é o "Pinóquio" do time; E para finalizar, o técnico Ricardo Gomes, que escalou a equipe errada novamente, sem contar que substituiu mal. Sacou um atacante para a entrada de um volante, recuando a equipe.

Mas o São Paulo conseguiu terminar a primeira fase como primeiro do grupo e é possível, inclusive, que termine em primeiro na classificação geral, caso o Corinthians não vença seu confronto contra o Independiente de Medelin, o que particularmente acho difícil, mas não deixa de ser possível.

Ainda pela Libertadores da América, nada poderia ter sido mais sofrido do que a vitória do Flamengo sobre o Caracas, por 3 a 2. Dentro do Maraca, a torcida percebeu que a situação seria difícil logo aos 14 minutos, quando Castellín abriu o placar para os visitantes. Aos 16, Ronaldo Angelim empatou e um minuto depois Michael chutou rasteiro e cruzado, virando para os rubro-negros.

Mas aos 22 minutos do segundo tempo, o estádio voltou a se calar quando Gómez marcou um golaço, no ângulo, depois de dribrar a zaga toda do Flamengo, deixando tudo igual novamente. A sorte é que, aos 29, David fez o terceiro para o Mengo. Que dizer, sorte o Flamengo ainda terá de ter.

A vitória não foi suficiente para classificar a equipe da Gávea que, para avançar, terá de torcer para os seguintes resultados:

- O Racing-URU não vencer o Cerro Porteño-PAR por mais de três gols de diferença, em Assunção.

- O Cerro-URU não vencer o eliminado Emelec por mais de 2 gols de diferença.

- O Inter não empatar com o Deportivo Quito, no Beira-Rio.

Ou seja, é uma situação muito complicada. Não acredito na classificação do Flamengo para as oitavas-de-final.

E para finalizar, na Copa do Brasil o Palmeiras conseguiu o empate com o Atlético-PR nos minutos finais com um gol do Lincoln. Esse resultado garantiu a classificação do verdão para a próxima fase da competição.

Mas cá entre nós, quando a fase é ruim, é ruim de verdade. Ainda no primeiro tempo, o Palmeiras teve um pênalti marcado ao a seu favor - embora eu não tenha visto infração - e Robert resolveu dar uma paradinha esquisista. No momento de bater, abaixou a cabeça, fechou os olhos e chutou em cima do goleiro.

Aí eu pergunto: Se o cara faz a paradinha, que tem como intenção deslocar o goleiro para colocar a bola do lado contrário, como o cidadão abaixa a cabeça no momento de chutar e rola a bola para o mesmo lado que o goleiro caiu? Alguém ousaria tentar responder?

FOTO: GloboEsporte.com

Um comentário:

WAGNER BELMONTE disse...

Fernando,

sobre o São Paulo, a vitória foi importantíssima, mas, mais uma vez, o time jogou menos do que pode e o Ricardo Gomes mexeu muito mal na equipe. Hernanes é um jogador que não se tira deste time. Nem mesmo em dias em que está apático.
Concordo com a sua análise sobre o Flamengo. Acho que ficou praticamente impossível.
Gostei muito do que o Juca escreveu sobre as quartas da Copa do Brasil. Dá uma olhada. Abraço,